Plaquinha de identificação: mantenha o seu pet seguro!

plaquinha-identificacao

Já é comum, em dias de jogos, que os torcedores soltem muitos fogos de artifício. Agora, durante o mundial, a expectativa é que o número de rojões seja ainda maior.

Para alguns cães, esse é um período bastante estressante – e bota estressante nisso! Muitos têm medo dos barulhos e estouros altos, pois, para eles, isso significa um sinal de perigo.

Os cãezinhos que têm medo costumam ficar assustados e perdidos quando a barulheira começa, o que não é bom. Alguns acabam até fugindo de casa, quando o dono está descuidado, para tentar encontrar um local mais seguro para se protegerem.

Por isso, é importante deixar sempre o cãozinho com uma plaquinha de identificação. Mantenha sempre a atenção no pet e se certifique de que ele está seguro. Na plaquinha, coloque o nome e o telefone dos responsáveis. Desse modo, caso ele fuja, será mais fácil para localizá-lo.

Como acostumar o cão a dormir na caminha?

caminha

É muito comum o dono comprar uma caminha ou uma casinha nova, e o cão não usar. No começo, pode ser um pouco difícil para ele se acostumar a dormir sozinho, mas é possível que, aos poucos, ele se adapte e acabe gostando de ter um cantinho só dele!

Mas, o que fazer com os cães que estão acostumados a dormir com os donos? Como acostumá-los à caminha deles?

Estimule o cão para que ele vá até a caminha, jogando um pedacinho de petisco. Quando o cachorro estiver nela, elogie e faça carinho. Com isso, ele terá uma associação positiva com esse espaço. Deixe a cama na sala por alguns dias e incentive que o cachorro fique lá.

Depois, a leve para o quarto e, quando ele subir na cama, o coloque novamente na caminha. Com algumas repetições, ele entenderá que deve dormir na caminha dele e o processo será mais rápido, porque ele já estará acostumado a usá-la.

Lembre-se de elogiar e dar atenção quando o cãozinho estiver na caminha: comportamentos que são estimulados, se repetem e sempre são mais agradáveis.

Medo de fogos: o que fazer?

medo-de-fogos

A Copa está chegando e é tempo de festejar! Todos vão comemorar, fazer barulho e soltar inúmeros fogos, principalmente se o Brasil for vencendo os seu jogos.

Mas, quem realmente sofrerá com essa festança toda são alguns pets. Muitos possuem verdadeira fobia de rojões. Barulhos altos, para eles, podem significar perigo, dessa forma, alguns animais tentam fugir e se esconder deles.

Como ajudar?

Sempre que você e o cão ouvirem um barulho semelhante ao que causa medo nele, comemore, dê petisco, jogue bola e brinque.

Tenha cuidado para nunca demonstrar que você se assustou com o barulho. O seu papel é ser fonte de segurança, por isso, não se agache para protegê-lo quando houver um estrondo. Para ele, o ato de agachar pode significar medo.

Um modo seguro de acostumar o cão com barulhos cada vez mais altos é gravar sons de tempestade e de fogos, e reproduzi-los em momentos agradáveis, de forma gradativa e paciente. Para ele não ficar assustado, respeite sempre os limites!

Dicas para aproveitar o carnaval

dicas-aproveitar-carnavalVai curtir o Carnaval junto com o bichinho de estimação ou está pensando em deixá-lo em um hotelzinho? Separamos algumas dicas para deixar o feriadão agradável tanto para você, quanto para o amigão.

Vai viajar e levar o pet?

Mantenha o cachorro seguro por um cinto de segurança, próprio para cães, ou confortavelmente instalado na caixa de transporte. Durante a viagem, faça paradas a cada duas horas, para que o animal fique confortável. Assim, ele poderá se aliviar, esticar as pernas e beber água.
Dica: Se estiver muito quente, em cada parada, vale molhar uma toalha em água fria, para ir refrescando o cão dentro do carro.

Vai deixá-lo em um hotel? 

Se você for deixar o pet em um hotelzinho, é preciso ficar atento a alguns detalhes, como limpeza do local, tratamento dado aos animais, se o ambiente tem água disponível, se o seu pet ficará preso ou solto, entre outros pontos. Se no hotel o cão for se alimentar com uma ração diferente da que ele come em casa, o ideal é que esse processo de troca ocorra com, pelo menos, quatro dias de antecedência, para habituá-lo aos poucos.
Dica: Deixe no hotel um pano com o seu cheiro e os brinquedinhos preferidos do cão. Isso vai ajudá-lo bastante!

Passear é sempre bom!

Se você vai aproveitar o feriado para passear com o amigo, prefira sair com ele nos horários mais frescos. Em dias muito quentes, não se esqueça de mantê-lo bem hidratado! Se o cãozinho for das raças braquicéfalas (de focinho achato), é preciso um cuidado redobrado com o calor.
Dica: Em dias quentes, ofereça uma pedra de gelo ao cão ou a coloque na água.

Seu cachorro tem plaquinha de identificação?

placa-identificacao (1)Vai viajar com o pet para curtir o feriadão de Carnaval? O amigão já possui uma plaquinha de identificação?

Para muitos cãezinhos, o período de festas pode ser bastante estressante, pois eles têm que conviver com barulhos e fogos, os quais muitos não suportam. Alguns cachorros têm tanto medo que, na tentativa de encontrar um local para se esconder e se abrigar do barulho, acabam fugindo de casa.

Por isso, é muito importante manter a atenção no bichinho. Além disso, é fundamental que ele tenha e esteja sempre com a plaquinha de identificação – que deve ter o nome e o telefone dos responsáveis.

Assim, caso o animal eventualmente fuja ou se perca, você conseguirá localizá-lo mais facilmente.

Dicas de verão para o pet

dicas-de-veraoAssim como nós, os pets também podem sofrer com o calor excessivo. Embora a temperatura tenha se amenizado, é sempre bom ficar atento para garantir o bem-estar do amigo em dias de calor excessivo.

Dicas refrescantes

Em dias quentes, que tal oferecer algo para refrescar o bichinho? Coloque na água do pet algumas pedrinhas de gelo. Dê também a ele alguns brinquedinhos congelados para minimizar o calor. Deixe água fresca à disposição do cãozinho o dia todo e em vários lugares diferentes da casa. Isso pode ajudá-lo!

Hora do passeio 

Na hora de passear, prefira os horários mais frescos do dia: pela manhã (o mais cedo possível) e no finalzinho da tarde, tomando cuidado para que o animal não ande no asfalto quente, o que pode queimar as patinhas dele.

Lembre-se: jamais deixe o seu pet trancado dentro do carro, mesmo com a janela aberta!

Importância dos passeios

Praticar passeios com seu pet é fundamental, pois, para o cão, uma simples saída de casa tem grande importância para a sua saúde física e mental.

O cão é um animal social, que “enxerga” o mundo através do olfato. Assim, sair à rua significa acesso a um mundo de cheiros, que irá estimulá-lo mentalmente, evitando, assim, o tédio de uma vida confinada entre quatro paredes.

O cão que passeia regularmente, frequentando parques, praças e ruas, tem oportunidade de encontrar outros peludos, o que aumentará a probabilidade de ele ser extremamente sociável. O passeio também auxilia o cão a gastar energia, tornando-o menos sedentário.

Ao passear, o cão está praticando atividade física, se exercitando, o que traz muitos benefícios fisiológicos, além de evitar a obesidade e suas consequências maléficas.

Mas, para que tudo saia de forma correta no passeio, é muito importante que o cãozinho seja conduzido na guia. Nunca é totalmente seguro deixar o cachorro caminhar sem guia, mesmo em ruas ou bairros tranquilos, pois graves acidentes podem ocorrer.

Lembre-se também que todo o cão deve sempre ter em sua coleira uma placa de identificação, com o nome e do dono, além de telefone de contato. Essa medida simples pode evitar a tristeza de perder o peludo.