Bastidores do Desafio Pet – caso Piauí

desafio_pet_piauiAssistiram ao Desafio Pet?

O Programa da Eliana (SBT) acabou de exibir hoje o caso do Piauí, um cão SRD que foi encontrado ainda filhotinho em um ponto de ônibus.

A Sônia, que adotou o Piauí, resolveu chamar o especialista em comportamento animal, Alexandre Rossi e sua equipe, porque o cão estava bastante agressivo.

Ela contou que esse comportamento começou a se manifestar quando ele tinha sete meses, o que fez com que todos da família ficassem com medo dele. Ainda mais depois de ele ter mordido a neta, a filha e a própria Sônia. Piauí passou a ficar isolado no quintal.

Como o cão não era castrado, Alexandre sugeriu esse procedimento. Mas, para se ter uma ideia, o cão não aceitava a guia e demonstrava bastante agressividade quando a equipe tentava colocá-la.

Segundo o especialista, Piauí o assustou bastante, mesmo com a roupa e o capacete de proteção. “Ele queria atacar o meu rosto. Não tinha certeza de que a grade do capacete resistiria. Até brinquei com a Eliana no palco do programa sobre o risco que o meu nariz correu e como consegui diminuí-lo para ele não ser devorado pelo Piauí, que ficou me encarando por um bom tempo”, conta Alexandre.

Treinamento

Entre outras ações, a equipe fez associações positivas do cão com as pessoas, utilizando, para isso, recompensas. A Sônia e a família também foram estimuladas a interagirem mais com o Piauí. Tudo com muito cuidado, como o quadro mostrou.

“O caso Piauí nos ensinou algumas lições”, explica Alexandre. “Enquanto estávamos no palco, a família estava no camarim e Piauí estava ouvindo os rosnados e latidos dele, pois estávamos gravando. Por causa de um movimento de um membro da família, ele deve ter levado um susto e atacou sem pensar, mas logo voltou ao normal. Como ele melhorou muito rápido e estava se comportando como um cachorro extremamente dócil, todos relaxaram demais e, nesse susto, ele teve a reação de atacar. Isso ocorreu  porque ele reagiu dessa forma tantas vezes, que essa resposta pode vir como uma espécie de reflexo.  Por isso, é importante ganharmos confiança aos poucos, e irmos testando o limite sempre com muito cuidado e com a devida proteção. Com o tempo, o animal vai aprendendo a controlar essas reações”, ressalta. O membro da família atacado está se recuperando bem da mordida.

No vídeo abaixo, você vai poder acompanhar um pouco do que aconteceu nos bastidores do treinamento do Piauí, além de comparar o antes e o depois do comportamento do cachorro.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *