Problemas com xixi fora do lugar ou só dentro de casa

dicas_interna-xixi-lugar-erradoPor Tiago Cardoso, adestrador e franqueado da Cão Cidadão.

Muitas pessoas me questionam se o seu cãozinho pode fazer suas necessidades em outro lugar que não seja no seu banheirinho dentro de casa. Ficam em dúvida se isso vai prejudicar o treinamento e se o animalzinho começará a se aliviar em todos os locais que desejar.

O primeiro ponto a ser analisado é: se o peludo está bem condicionado a fazer xixi e cocô no lugar correto, ou seja, dentro de casa, então não há problema algum que ele se alivie na rua quando sair para passear.
O que pode ser um problema, na minha opinião, é deixar que o pet faça as necessidades em outros locais quando ele ainda está na fase de aprendizado, e não sabe exatamente onde deve urinar e defecar. Isso sim pode confundir o amigo e levá-lo a cometer erros.

Quando estou treinando um filhote, costumo sugerir ao tutor que, assim que o pet tenha aprendido a fazer as necessidades dentro de casa, ele também comece a recompensar os xixis na rua.

O treinamento pode ajudar no dia a dia, já que o tutor acaba tendo um bichinho que está acostumado a fazer as suas necessidades em lugares variados. Com isso, em épocas de chuvas constantes, de férias e/ou outras situações que fogem da rotina, os alívios do seu amigo não serão um problema para você e nem para ele.

Bons treinos!

Enriquecimento ambiental: o que é e qual a importância?

dicas_interna-enriquecimento-ambientalPor Thalita Galizia, adestradora e franqueada da Cão Cidadão

Enriquecimento ambiental é uma técnica que consiste em deixar o ambiente que nossos peludos vivem mais divertido, de forma lúdica e saudável, evitando muitos problemas comportamentais, como ansiedade de separação, compulsões e destruições de móveis e objetos.

Existem diversas formas legais para entreter nossos pets quando estão sozinhos ou quando não podemos dar atenção naquela hora. Além de brinquedos interativos, podemos criar nossos próprios com garrafas PETs, papelões e cordas, por exemplo, que são ferramentas que nos ajudam bastante na hora de criarmos brincadeiras lúdicas, seja para cães filhotes ou adultos.

Se você tem um pet filhote, provavelmente já sabe que eles adoram morder tudo, certo? Podemos direcionar essas mordidas para algo legal, como um brinquedo que faz barulho ou que se movimente, ou podemos fazer com que ele coma sua ração dentro de um brinquedo interativo, assim, ele vai precisar descobrir como fazer a ração sair para se alimentar.

Se for um cão adulto, podemos colocar petiscos enrolados no papelão, fazendo com que ele destrua o papelão para poder pegar sua recompensa. Com essa brincadeira estimulamos a parte física e mental do nosso pet.

Coco verde também é uma ótima opção para entreter o seu cão, é comestível e não faz mal para a saúde deles. Atente-se apenas ao fato de que o coco pode estragar rápido, então, sempre supervisione as brincadeiras.

Todo brinquedo novo deve ser supervisionado nas primeiras vezes que for introduzido no ambiente. Verifique se seu pet não engole pedaços de plásticos dos brinquedos interativos, para não causar nenhuma reação em sua saúde.

Se for o caso, troque por coisas comestíveis como brinquedos de roer e ossos.

Podemos deixar nossa imaginação correr solta para alegramos o dia dos nossos bichinhos e deixarmos eles mais saudáveis e gastando energia com coisas legais.

É de Casa: assista agora mesmo!

noticias_interna-edc2
O zootecnista e especialista em comportamento animal, Alexandre Rossi, participou do programa É de Casa, da Globo, no último sábado (24), para ensinar aos tutores de gatos como fazer para que o pet faça xixi na caixa de areia.

Ele explicou que alguns felinos costumam não fazer as necessidades na caixa para demarcar território, por exemplo. Além de dar dicas de como mudar este comportamento, o especialista recomenda que o número de caixas seja maior do que a quantidade de gatos que têm na casa.

Se você perdeu o programa e quer saber todas as dicas, o Gshow disponibilizou o programa na íntegra. Assista agora mesmo!

Alexandre Rossi na Global Pet Expo 2017

noticias_interna-global-petO zootecnista e especialista em comportamento animal, Alexandre Rossi, foi conferir de perto a Global Pet Expo deste ano, considerada uma das maiores feiras dedicadas a animais de estimação do mundo. O evento aconteceu entre os dias 22 e 24 de março, em Orlando, nos Estados Unidos.

Durante a visita, o especialista encontrou novidades do mercado pet, como bifes de canguru e pele de peixe desidratada que, lá fora, são petiscos para os pets. Alexandre Rossi também notou que algumas tendências permanecem fortes: uma delas relacionada às comidas naturais.

A Global Pet Expo 2017 reuniu 1.130 expositores, que lançaram mais de três mil produtos dedicados aos animais de estimação. Segundo a Associação Americana de Produtos Pet (The American Pet Products Association), a indústria de animais de estimação dos Estados Unidos faturou 66,75 bilhões de dólares em 2016 e, em 2015, 60,28 bilhões. Já no Brasil, a expectativa é que se tenha faturado 19 bilhões no ano passado.

Na página do Facebook do Alexandre Rossi você pode ler um pouco mais sobre a Global Pet Expo!

Convivência entre pets e crianças

dicas-interna-criancas-e-pets
Por Pérsio Luiz, adestrador da equipe Cão Cidadão.

Crianças e pets podem se tornar grandes amigos, desde que um respeite o outro. Partindo desse princípio, devemos ter o cuidado de garantir que a criança esteja à vontade na presença do animal, ou seja, que não tenha nenhum sentimento de medo ou ciúmes, para que possamos iniciar uma aproximação envolvendo muitas brincadeiras e carinhos.

Por outro lado, devemos garantir também que o pet seja socializado com o maior número de pessoas, principalmente com crianças e barulhos, entre o 50º ao 85º dia de vida dele.

Então, o ideal é iniciar uma aproximação utilizando o reforço positivo. Se preocupe sempre em manter o bom convívio entre os dois, associe positivamente as brincadeiras da criança com algo prazeroso para o cão e oriente o pequeno a oferecer algum brinquedo ou petisco ao pet, para que ele possa cheirar e se aproximar. Se houver interesse, é hora de iniciar a troca liberando o brinquedo ou a guloseima. Permita que a criança afague vagarosamente o peito, a nuca, ou as costas do bichinho, despertando um laço de confiança e amizade entre eles.

Evite que a criança coloque as mãos ou o rosto próximos à cabeça do cachorro, ou que o abrace, pois, a atitude pode despertar desconforto no cão – inclusive, se o pet apresentar qualquer sinal de incômodo, é preciso utilizar uma guia para a segurança de todos.

Além disso, é preciso orientar as crianças sobre como respeitar os momentos de alimentação do pet, por exemplo, ou quando estão se deliciando com algum brinquedo mastigável.

Os adultos podem realizar alguns treinos específicos com os pets para tornar a convivência ainda mais tranquila: afague-o de uma forma mais forte nas orelhas e em outras partes, recompensando-o em seguida com algo que ele goste muito. O treino serve para dessensibilizar o toque mais apertado, evitando que o animal se assuste, caso a criança o aperte.

Para finalizar, é fundamental supervisionar essas brincadeiras, garantindo que seja prazerosa e estimulante para ambas as partes. Dê preferência para brincadeiras que envolvam bolinhas, freesbees e comandos, no caso do cão ser adestrado.

Com alguns cuidados nascerá uma incrível amizade que tornará a convivência extremamente enriquecedora para o desenvolvimento da criança.

É de Casa: Alexandre Rossi dá dicas para evitar acidentes domésticos com pets

noticias_interna-ar-link-globo O zootecnista e especialista em comportamento animal Alexandre Rossi, participou neste sábado, dia 4 de fevereiro, do programa É de Casa, da Rede Globo, e comentou sobre um assunto muito importante e que exige atenção redobrada dos donos: segurança doméstica dos pets.

Para que o animal esteja seguro dentro de casa, é fundamental que, antes da chegada dele, o dono identifique possíveis fatores de risco, como tomadas destampadas, produtos químicos guardados em locais errados, objetos pontiagudos, entre outros.

Mas, como nem sempre é possível reorganizar a casa pensando exclusivamente no pet, é importante que os donos fiquem de olho nele, principalmente quando está próximo a objetos ou de situações que possam colocar em jogo a segurança e a saúde dele.

Se você não pôde acompanhar as dicas sobre segurança doméstica no É de Casa desse sábado, assista ao programa na íntegra aqui!

Últimos dias para se inscrever para a apresentação de franquia no Rio!

noticias_interna-franquia
Sonha em trabalhar com pets e embarcar na missão de tornar a relação deles com nós, humanos, mais fácil e prazerosa a cada dia?

Então, inscreva-se para participar da apresentação de franquia Cão Cidadão no dia 7 de fevereiro, no Rio de Janeiro, e conheça o nosso modelo de negócio!

Baixo investimento

Para se tornar um franqueado Cão Cidadão não é necessário ter conhecimento prévio na área, basta ter força de vontade e proatividade, além de gostar de animais!

Nosso processo seletivo inclui provas teóricas e práticas. Quando aprovado, o candidato faz um treinamento profissionalizante.

Conheça as vantagens de fazer parte da nossa equipe! A franquia Cão Cidadão exige um baixo investimento e oferece flexibilidade de horários, suporte de uma Central de Atendimento e a credibilidade de quase 20 anos de atuação no mercado pet.

Inscreva-se!

Dia 7 de fevereiro, às 20h. Entrada gratuita. Cliquei aqui para participar!

Dicas para cuidar do seu pet no verão

cuidados-no-verao

Por Malu Araújo, adestradora e consultora comportamental da equipe Cão Cidadão.

Durante o verão, evite passear com seu cachorro nos horários em que o sol está mais intenso. O asfalto e as calçadas quentes podem provocar lesões nas patas. Algumas raças, principalmente os cães de focinho mais curto, podem ter problemas respiratórios devido ao vapor quente.

O horário ideal é realizar o passeio durante as primeiras horas da manhã e no final da tarde, depois das 17h. Se o seu cachorro precisa usar a focinheira durante o passeio, prefira as de grade, que permitem que ele abra a boca e consiga arfar.

É muito importante manter o pet hidratado, por isso, certifique-se de que ele tenha sempre água disponível. No verão, você pode aumentar a quantidade de vasilhas e colocar uma pedrinha de gelo também é uma boa dica para manter a temperatura fresca. A água e a comida devem ficar em um local na sombra, arejado, evitando exposição ao sol.

Algumas raças de pelo curto e pelagem clara precisam usar protetor solar, indicado pelo médico veterinário, em algumas áreas, como orelha e perto do focinho.

Essa época também é a preferida dos parasitas. O medicamento preventivo contra pulgas e carrapatos deve estar em dia!

Vai passear ou viajar de carro e o seu cão ou gato vai com você? Nunca deixe seu amigo dentro do carro, nem por alguns minutinhos, mesmo que você deixe um pouco da janela aberta. A temperatura do carro se eleva com muita rapidez e o pet não consegue respirar e pode sofrer um aumento grande da temperatura corporal, o que pode levá-lo a óbito.

Fonte: Mercearia do Animal.

Saiba como evitar acidentes domésticos com o pet

dicas-nterna-cachorro-perigo

Quem é que resiste a um pet fofinho? Mas, ter um animal de estimação em casa, seja ele um filhote ou um adulto, exige muito cuidado e responsabilidade. Alguns objetos devem ser mantidos fora do alcance do melhor amigo para que não surjam problemas para você e para o bichinho também.

O tema “segurança” é tão importante que foi assunto do programa É de Casa desde sábado, dia 4 de fevereiro. O assunto foi abordado pelo zootecnista e especialista em comportamento animal, Alexandre Rossi. Durante a sua participação, Alexandre mostrou os cuidados que devem ser tomados dentro de casa para assegurar que o animal não sofra acidentes.

Muitos cãezinhos, quando filhotes, principalmente, adoram brincar e morder tudo o que encontram pela frente. Apesar da diversão, tal comportamento é bastante perigoso.

Fatores de risco

Antes da chegada de um pet na casa, o ideal é que o dono identifique alguns elementos que podem se tornar perigosos. Os fios de aparelhos eletrônicos devem ficar bem escondidos e as tomadas precisam ter uma proteção de segurança.

Produtos químicos e de limpeza também são um grande risco. Que tal guardá-los em um local em que o cão e o gato não tenham acesso? O que muita gente não sabe é que plantas também podem oferecer riscos para a vida do animal. Neste caso, vale conversar com o médico veterinário para entender quais plantas causam problemas para o pet e mantê-las em um lugar de menos acesso.

Ensinar o comando “não” também favorece a segurança, já que você poderá usá-lo em diversas situações arriscadas, como quando os cães encontram o portão aberto e veem uma chance para saírem para a rua.

O que fazer para evitar acidentes?

1. Não deixe as tomadas destampadas.

2. Coloque as plantas (em especial aquelas tóxicas para os pets) em um local onde eles não consigam alcançar.

3. Ensine o comando “não” para que o animal saiba os seus limites.

4. Mantenha os produtos químicos/limpeza guardados e afastados do bichinho.

5. Objetos pontudos ou que possam fazer mal ao animal também devem ficar fora do alcance dele.

6. Atente-se quando abrir e fechar portões. Além do comando ”não”, é mais seguro prender o animal na guia nesses momentos.

7. Ao sair de casa, nunca deixe velas acesas junto com o pet.

Mesmo com todas as precauções, fique sempre de olho no seu bichinho quando ele estiver solto e à vontade.

Caso precise de ajuda nessa missão, conte com os profissionais da Cão Cidadão.

Palestras gratuitas na Petz, neste fim de semana

petz-melhorando-passeioPreparados para um fim de semana lotado de palestras e eventos? Confira abaixo a nossa programação!

Aula sobre como melhorar o passeio

Passear com o cão é um desafio e tanto? Seu cão é do tipo que não fica quieto de forma alguma: corre para um lado, late para o outro, tenta morder e atacar todo mundo e não para de te puxar? Você, então, deve estar buscando dicas básicas para realizar um bom passeio, certo?.

A equipe Cão Cidadão fará neste sábado, 18 de julho, às 17h, uma aula gratuita com dicas sobre como melhorar o passeio com o pet. O evento acontecerá na Petz do Morumbi, em São Paulo. Participe!

Palestra sobre agressividade

O seu pet anda apresentando um comportamento agressivo? Bom, o primeiro passo é identificar o tipo de agressividade que o animal manifesta: posse, territorial, medo ou dominância. Entenda melhor aqui.

Para ajudar os donos que sofrem com esse problema, o especialista em comportamento animal, Alexandre Rossi, fará uma palestra gratuita neste domingo, 19 de julho, às 13h, na inauguração da loja Petz da Mooca, em São Paulo. O evento é gratuito!

Confira os detalhes em Agenda.