Ah, o verão! Dicas para curtir a estação ao lado do pet

verao
Photo credit: Gatorgoon / Foter / CC BY-ND

A estação mais alegre do ano chegou! O verão é sinônimo de muito sol, praia e calor. Aproveitar esse momento ao lado do pet é uma boa pedida, mas, para que o peludo curta a estação, os donos devem se atentar para alguns cuidados.

Passeios

Leve seu cão para passear somente nos períodos frescos do dia, como pela manhã ou ao anoitecer, tomando cuidado para que o animal não ande no asfalto quente, o que pode queimar as patinhas dele.

Jamais deixe seu pet preso dentro do carro, mesmo com a janela aberta! Um carro parado no sol pode ficar com uma temperatura muito alta rapidamente.

Lembre-se também de que eles não suam através da pele, como nós. A perda de calor ocorre pela boca e pelos coxins das patas, por isso, as raças braquicefálicas, que são as que possuem o focinho achatado, têm maior dificuldade em perder calor e requerem cuidado redobrado nos dias quentes.

Praia

Na praia é preciso ficar atento e tomar cuidado com o seu cão. Antes de sair de casa, verifique se ele está com a coleira ou, caso ele não esteja, não o deixe se afastar muito de você.

Também é importante sair em horários em que o sol não está tão quente, porque isso pode afetar o animal. O ideal é levá-lo para passear antes das 10h ou depois das 16h, porque nesse horário o sol ainda é mais forte.

Verifique se o chão e a areia da praia estão frescas para não queimar ou machucar as patinhas do seu cãozinho.

Dicas refrescantes

Em dias quentes, que tal oferecer algo para refrescar o bichinho? Coloque na água do pet algumas pedrinhas de gelo.

Dê também a ele alguns brinquedinhos congelados para minimizar o calor. Deixe água fresca à disposição do cãozinho o dia todo e em vários lugares diferentes da casa.Isso pode ajudá-lo!

Prevenção aos parasitas

Nessa época, também é muito comum aumentar a quantidade de parasitas, como pulgas e carrapatos, que podem transmitir doenças. Mantenha em dia o antipulgas do seu pet! Alguns cães se beneficiam muito com uma tosa mais baixa.

Nos animais que não podem ser tosados devido à raça ou tipo de pelo, pode-se fazer uma tosa higiênica e remover os pelos da barriga, o que ajudará na troca de calor quando eles estiverem deitados no chão.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Passeio para gatos: qual é a importância?

passeio-gatoJá levou seu gato para passear hoje? Ainda não? Muitos donos, por acharem que o bichano é independente, podem não saber que eles também precisam de passeio e que isso deve ser feito regularmente. Os gatos são animais que gostam de conhecer e desvendar novos lugares, e precisam ser estimulados para isso.

Cuidados

Antes de levar o gato para passear, acostume-o a usar a peitoral e a guia dentro de casa ou em um ambiente que esteja acostumado. Procure deixá-lo com a peitoral, por exemplo, enquanto ele come ou brinca, e vá aumentando aos poucos o tempo de uso do acessório.

É importante que o gato também goste da caixa de transporte. Para estimulá-lo a entrar nela, coloque petiscos gostosos dentro. Deixe-a em lugares que ele goste de ficar.

Primeiros passeios

Uma dica é levar o gato para um ambiente fechado e totalmente seguro para ele. Por exemplo, ao apartamento de um amigo que não tenha outros animais de estimação.

Leve sempre o gato na caixinha de transporte. Coloque-a em um canto e abra a portinha. Não force o gato a sair. Se desejar, estimule-o com um petisco, brinquedo ou fale carinhosamente com ele.

Enquanto ele preferir ficar dentro da caixinha, ele estará se acostumando com os cheiros, barulhos e a movimentação do lugar.

Novos lugares

Procure avaliar o comportamento do seu gato durante o passeio. Normalmente, quando ele estiver estressado, não se interessará por alimento, água, carinho ou brincadeiras. Também evitará fazer as necessidades. Se ele estiver interessado em petiscos, brincando e gostando de receber carinho é quase uma garantia de não estar estressado – provavelmente o passeio está fazendo bem para ele!

Agora que já demos algumas dicas, que tal levar o bichano para passear?

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Crianças, cachorros e férias: e agora?

artigo-brinacadeiras-caes-criancas

blog-autor-oliver-taguada-so

As férias chegaram e, com elas, também surgem as dúvidas sobre o que fazer para entreter seus filhos. Então, por que não fazer atividades que envolvam as crianças e os cachorros? É divertido para todo mundo e ajuda a fortalecer ainda mais a amizade entre o seu amigo peludo e a família.

“Cachorródromos”

Se você tem um cachorrinho sociável com outros cães e pessoas, uma atividade legal é aproveitar os parques e praças da sua cidade. Alguns lugares têm áreas exclusivas para cães, totalmente cercadas, onde eles podem ficar soltos e seguros. São conhecidos como “cachorródromos”.

Você pode levar uma bolinha para as crianças jogarem, pode fazer uma brincadeira de perseguição amarrando um brinquedo que seu cão goste bastante com uma corda ou fita resistente e pedir para seus filhos correrem dele até ele pegar, ou pode simplesmente colocar todo mundo para correr – muitos cães adoram correr livremente.

Pista de obstáculos

Ajude as crianças a criar alguns obstáculos usando materiais que você tem em casa para seu amigo peludo brincar. Vocês podem usar cabo de vassoura, banco, almofada, pufe, bambolê, corda, cadeira, entre outros. A ideia é usar a criatividade para criar uma “pista” para seu cão subir, descer, pular, passar por baixo etc.

Para isso, vocês precisarão treinar cada um dos obstáculos separadamente, induzindo o cão, com um petisco gostoso, a fazer o movimento desejado. Por exemplo: para ele passar por baixo de uma cadeira, passe sua mão com o petisco por baixo da cadeira e o faça seguir o petisco. Quando ele passar, dê o petisco e o elogie. Para fazê-lo pular uma corda, coloque a corda no chão e o faça seguir o petisco até pular a corda.

Quando pular, dê o petisco e o elogie. Vá levantando aos poucos e repetindo o treino. Qualquer que seja o desafio, sempre respeite os limites do seu cão e tome cuidado para fazer obstáculos firmes, que não caiam quando usados. Se você morar em prédio e tiver a possibilidade de usar algum espaço na área de lazer, aproveite, mas garanta que não haverá chance do bichinho escapar para outras áreas, nem incomodar outras pessoas.

Enriquecimento ambiental

A maioria dos cães ama brinquedos, então, você pode fazer uma oficina de brinquedos novos usando materiais recicláveis. Vale usar garrafas pet, caixas de papelão, barbante, miolo do rolo de papel higiênico ou do plástico filme de cozinha, caixa de ovo, coco verde, elástico de tecidos, fita crepe, entre outros materiais. Limpe-os antes de usar e evite materiais que podem ter resíduos químicos, como caixas de produtos de limpeza.

Veja alguns exemplos de brinquedos:

• Pegue uma garrafa pet e faça alguns buracos pequenos nas laterais usando fósforo ou isqueiro para não deixar partes pontiagudas – essa parte, não deixe para as crianças. Os buracos podem ser um pouco maiores que o tamanho do grão de ração do seu cachorro. Coloque um pouco de ração dentro e dê para seu peludo. Você também pode pendurar essa garrafa em algum lugar fixo, como uma maçaneta, com um barbante ou elástico de tecido, para criar um brinquedo diferente.

• Pegue uma caixa de ovo, coloque um pouco de petisco ou ração dentro, e a feche com fita crepe. Deixe seu cãozinho destruir o brinquedo para conseguir a comida.

• Faça um furo na parte de baixo de uma garrafa pet e passe um elástico de tecido por dentro dela. Amarre as pontas do elástico em dois pontos fixos, sem deixá-lo tensionado, em uma altura um pouco acima da cabeça do seu cão. Você pode colocar um pouco de ração ou petisco também para estimulá-lo a brincar. Agora, deixe a imaginação das crianças livre para criar brinquedos divertidos nessa oficina interativa. Sempre fique de olho quando seu cão estiver brincando para ver se ele se interessa, não se machuca ou engole pedaços dos materiais.

Adestramento

Você pode aproveitar o tempo livre das férias para iniciar o adestramento do peludo. Será uma ótima atividade para envolver as crianças ao mesmo tempo em que oferece estímulos físicos e mentais ao seu cão. Ensinar comandos pode ser bastante divertido!

Esses são apenas alguns exemplos de atividades para envolver crianças e cachorros durante as férias. Você pode criar as suas próprias também. Mas, seja qual for a atividade que você escolher, sempre mantenha supervisão, para que as férias sejam divertidas para todo mundo. Inclusive para você!

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Importância dos passeios

Praticar passeios com seu pet é fundamental, pois, para o cão, uma simples saída de casa tem grande importância para a sua saúde física e mental.

O cão é um animal social, que “enxerga” o mundo através do olfato. Assim, sair à rua significa acesso a um mundo de cheiros, que irá estimulá-lo mentalmente, evitando, assim, o tédio de uma vida confinada entre quatro paredes.

O cão que passeia regularmente, frequentando parques, praças e ruas, tem oportunidade de encontrar outros peludos, o que aumentará a probabilidade de ele ser extremamente sociável. O passeio também auxilia o cão a gastar energia, tornando-o menos sedentário.

Ao passear, o cão está praticando atividade física, se exercitando, o que traz muitos benefícios fisiológicos, além de evitar a obesidade e suas consequências maléficas.

Mas, para que tudo saia de forma correta no passeio, é muito importante que o cãozinho seja conduzido na guia. Nunca é totalmente seguro deixar o cachorro caminhar sem guia, mesmo em ruas ou bairros tranquilos, pois graves acidentes podem ocorrer.

Lembre-se também que todo o cão deve sempre ter em sua coleira uma placa de identificação, com o nome e do dono, além de telefone de contato. Essa medida simples pode evitar a tristeza de perder o peludo.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0