Chocolate: como presentear o pet na Páscoa?

 

chocolate

Por Equipe Cão Cidadão

A Páscoa está chegando e muitos já estão ansiosos para receber e presentear a família e os amigos com os tradicionais ovos. Mas, será que o chocolate faz bem para os pets?

Dar chocolate que nós, humanos, consumimos ao pet não é uma prática saudável para o animal. Isso porque esse doce contém teobromina, uma substância derivada do cacau e prima da cafeína, que apresenta um efeito vasodilatador, diurético e estimulante do coração e do sistema nervoso central do bichinho.

Tanto o cão quanto o gato não devem consumir essa substância, pois, ao contrário de nós, o fígado deles não é capaz de metabolizá-la, fazendo com que ela se acumule e logo atinja concentrações tóxicas ao organismo dos animais.

Além de causar problemas ao cérebro e coração, o pâncreas também pode ser afetado devido ao alto teor de gordura do chocolate. Cães e gatos podem, por exemplo, apresentar vômitos, diarreia e distensão abdominal. O consumo de água também aumenta, assim como a temperatura corporal.

O chocolate, além do risco de intoxicação, também pode contribuir com a obesidade, sem contar os problemas nos dentes e até diabetes.

Diante disso, é importante cuidar para que os chocolates não fiquem disponíveis para os pets e gatos. Eles podem escalar mesas e armários para comer as barrinhas ou os ovos de Páscoa e, com isso, você pode ter um baita problemão. É preciso estar sempre atento!

Chocolate para pets

Existem chocolates próprios para cães e gatos. Eles não contêm teobromina, mas têm o sabor e o cheiro parecidos com os nossos chocolates. Então, não fique chateado, pois ainda há possibilidade de presentear seu amigo.

Caso opte por dar esse tipo de chocolate para os cães, lembre-se de que ele não é a refeição principal e deve ser oferecido em pequenas quantidades, como agrado ou como petisco para treino.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn