Agressividade tem solução

dicas_interna_agressividade_reverter

Quando temos um cão, esperamos que ele seja dócil, educado e companheiro. Mas nem sempre a realidade é assim. Cada animal, independentemente da raça e do porte, tem a sua personalidade. Alguns cachorros se tornam agressivos com o passar do tempo, mesmo você dedicando amor, cuidados e carinho a eles.

O cão agressivo pode desenvolver esse comportamento por diferentes razões. O primeiro passo para uma convivência harmoniosa é saber como lidar com esse animal. Para isso, é preciso identificar os motivos pelos quais ele se tornou assim.

Alguns dos tipos mais comuns de agressividade:

Posse: é quando o cão acredita que tudo é seu e passa a “defender” essas coisas, como a comida, o brinquedo, os ambientes, a cama etc. Normalmente, o animal age dessa maneira por relacionar pessoas à perda de coisas. O indicado é mostrar que você não está competindo com ele. Ao se aproximar da comida, por exemplo, caso ele se mostre irritado, jogue um petisco. Assim, ele vai aprender que é você quem cuida dele. Que você soma e não subtrai. Mas, bastante cuidado com essa aproximação.

Dominância: começa quando o cão não tem limites e se sente o dono da casa. Muitas vezes, isso ocorre por culpa dos próprios tutores, que o deixam livre demais. Se sentindo o líder, esse animal certamente não gostará de ser contrariado. Logo, age com agressividade.

Medo: é uma das mais perigosas formas de agressividade, pois o cão ataca para se defender. Nessa situação, nenhuma forma de punição é ideal. Mostre a ele que você é fonte de amor, carinho, passeios e recompensa. Paciência é fundamental. Você precisa resgatar a confiança do pet e isso pode levar um tempo.

A maneira mais eficiente para evitar que o seu amigão se torne um eterno desconfiado, é sociabilizá-lo ainda filhote. Levando-o para conhecer gente nova, barulhos e sons diferentes. Ensinando o certo e o errado.

Antes de qualquer passo, é imprescindível que os tutores façam uma visita ao veterinário, para que ele possa examinar o pet e encontrar qualquer problema de saúde que possa estar gerando esse comportamento.

A ajuda de um profissional em comportamento animal é bem-vinda nesses casos. Lembre-se de que, dependendo do porte do animal, essa situação pode causar um grave acidente. Além de que o peludo também merece ter mais qualidade de vida. Boa sorte!

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn