Curiosidades da Copa: Zakumi, o símbolo do África do Sul

curiosidade-leopardoQuem aqui se lembra do mascote da África do Sul, na Copa de 2010? Ou melhor, da mascote! Sim! A África do Sul foi o primeiro país sede a apresentar uma mascote para o Mundial.

Inspirado em sua rica fauna, o país escolheu Zakumi, uma fêmea de leopardo, para representá-lo. Ela trazia detalhes em verde, branco e dourado.

O mais interessante foi a simbologia do nome da mascote: “Za” significa África do Sul, enquanto “Kumi”, dez. Ou seja, “África do Sul é dez”.

Bacana, não?

Fonte: Portal Uol.

Pesquisadores estudam como gatos se comportam em áreas livres

Durante quatro anos, pesquisadores da Universidade de Derby e da Universidade Metropolitana de Manchester, da Inglaterra, estudaram o comportamento dos felinos quando eles estão soltos longe dos humanos. Eles instalaram câmeras pequenas na coleira de 16 gatos, que filmavam seus passeios e mostravam o seu dia a dia.

Um dos pontos interessantes da pesquisa é o apontamento de que os gatos vocalizam de formas diferentes para cada estímulo. Por exemplo: de um jeito quando estão com seus tutores, de outro para os gatos, outro quando vão caçar algum bichinho e até mesmo quando estão irritados com alguma coisa. Além disso, eles vocalizam de forma inusitada quando não conseguem entrar em casa por sua portinha – parece até que eles estão reclamando!

A conclusão é que, apesar da fama, os gatos não são preguiçosos e são muito ativos! Os pesquisadores ainda compilaram um vídeo com algumas das imagens gravadas e colocaram a legenda (em inglês) do que estavam fazendo naqueles momentos.

Para ver os detalhes da pesquisa, clique aqui e leia a reportagem. Caso não consiga acesso ao link, veja os prints aqui.

Esforço que vale a pena

Quando ainda era candidato à franquia da Cão Cidadão, André Lima, franqueado em São Paulo, foi convidado por Alexandre para ajudar nos treinamentos do trio Estopinha, Barthô e Miah. Após alguns meses como adestrador, em outubro de 2017 o convite se desdobrou e ele começou a auxiliar o especialista no É de Casa!

“O primeiro convite já havia sido maravilhoso. Com a chegada do segundo, fiquei muito ansioso, extremamente feliz pela oportunidade, mas com certa insegurança e medo, pois eu pensava: ‘nem tenho experiência e vou para a Globo?’. Na minha cabeça não fazia sentido”, lembra André.

Todo o processo para apoiar o Alexandre no É de Casa é um desafio! “Participo da reunião para a escolha da pauta, trato com a agência de animais para uma pré-seleção dos pets que participarão no dia – na sexta-feira anterior ao programa, fazemos um ensaio na Globo para testar todo o roteiro, as dinâmicas e os pets pré-selecionados e ainda cuidamos do bem-estar e da segurança de todos, inclusive dos humanos! Além disso, auxilio no que for necessário para dar tudo certo na hora”, explica.

André acredita que participar de tantos casos diferentes ao lado de alguém tão renomado é um constante aprendizado. “Os casos são bastante variados e isso me ajuda muito como franqueado, pois eles podem coincidir com algum caso que eu esteja tendo dificuldade ou que nunca tenha trabalhado antes.”

Até agora, todos os casos do programa que o André participou foram resolvidos. “É incrível ver como um treino intensivo mostra resultados rápidos. Para os do É de Casa, temos, geralmente, de sete a 10 dias para resolver. Então, o treino e a dedicação são bem intensos”, completa.

O que ele achou mais difícil de resolver foi o problema do “Caramelo”, pois ele era um labrador extremamente agressivo. O caso foi bastante desafiador para André não somente por ter sido o seu primeiro treino de agressividade, mas também pelo pouco tempo que ele teve para resolvê-lo.

O profissional concilia o apoio ao Alexandre com a sua rotina de franqueado e entende que auxiliar no programa é essencial para o seu desenvolvimento. “Ser adestrador é exatamente como imaginei, ou seja, muito bom! É gratificante e motivador conseguir ajudar tutores e pets. E participar do É de Casa me traz um aprendizado muito rico, além da confiança para trabalhar em casos parecidos com os quais já auxiliei. Assim, fico com a certeza de que estou no caminho certo e fazendo um bom trabalho!”

Cães que pedem comida: como resistir?

cao-pede-comida_internaSabe aquela carinha de pidão que os cães nos lançam quando estamos comendo algo? Você consegue resistir a ela? Não? Lembre-se: é preciso resistir, e muito, pois esse comportamento não é só prejudicial para ele, mas para o dono também.

Para evitar esse comportamento, o primeiro passo é não ceder àquela carinha linda de “dó”. A ração e os petiscos apropriados para cães são completos e reúnem ingredientes balanceados e saudáveis para eles.

Uma ótima dica é preparar a ração em um brinquedo e oferecer para ele enquanto você se alimenta. Assim, o pet vai se distrair com outra coisa e, enquanto você come, ele come também!

Confira mais em Artigos.

NÃO VÁ AINDA!!

Agende agora mesmo uma primeira aula gratuita (on-line ou presencial) com um dos nossos adestradores!!