Cão agitado e as visitas de Páscoa

pulo-em-excesso

A Páscoa está chegando, a família vai se reunir e você já está pensando em como o seu cão vai recepcionar os convidados? Sempre que você chega em casa, ele começa a pular sem parar e, apesar de você já ter tentado acalmar e modificar esse comportamento, mas o bichinho não muda?

De acordo com Alexandre Rossi, especialista em comportamento animal, esse hábito pode ser estimulado pelo próprio dono. “Assim que o filhote chega em casa, a família acha graça quando o bichinho dá aqueles pulinhos para cumprimentá-los. Bastam poucas repetições para que o cão aprenda que pular é algo que agrada. Alguns meses depois, o filhote se torna grande, e aí aqueles pulos que pareciam fofos começam a ser um problema”, explica.

Mudança de comportamento

É importante que você sinalize para o seu cão que os pulos não o agradam mais. Sempre deixe suas mãos baixas, na altura do peito do seu cão. Geralmente, eles pulam porque querem alcançar nossas mãos, que é de onde vem o carinho e a comida. Dê muito carinho quando ele estiver no chão. Assim que ele levantar as patas, se levante e dê as costas para ele, sem olhar ou dizer uma palavra. Logo que ele baixar novamente, reinicie a interação.

Você pode usar petiscos ou a ração como treino. Coloque-os em uma bolsa pequena e, assim que encontrar com o cão, jogue um punhado no chão. Depois que ele comer o que está no chão, circule um pouco e jogue mais um pouquinho. Faça isso sempre antes de ele pular. Logo, ele entenderá a dinâmica do exercício: basta te acompanhar, sem pular, que receberá a recompensa.

É importante lembrar que passeios diários diminuem a ansiedade e ajudam qualquer treino. Dê oportunidade para que seu cão possa gastar energia e se divertir!

Se mesmo assim você encontrar dificuldades em ensinar boas maneiras ao seu “melhor amigo”, procure a ajuda de um profissional da área.

Cães que pulam: saiba como agir!

caes_que_pulam
Photo credit: Derek Purdy / Foter / CC BY-ND

Alguns cãezinhos adoram recepcionar as visitas com aquele carinho especial: pulando! Esse comportamento pode ser moldado, sabia? E, acredite, são os próprios donos que incentivam que o animalzinho aja dessa forma.

Antes de mais nada, é preciso entender que os cães que pulam querem receber atenção. Para eles, o pulo nada mais é do que um comprimento, o nosso “oi”. Por isso, quando alguém chega em casa, eles ficam eufóricos e começam a pular. Essa é uma forma de eles interagirem e pedirem atenção!

Agora, que já desvendamos o por quê dos pulos dos cães, devemos ensiná-lo os comandos  “senta” e “deita”. Dessa forma, será mais fácil controlar os pulos.

Treinamento 

Para que o cão obedeça e consiga realizar os comandos, você pode utilizar petiscos. Com uma das mãos, levante o petisco acima da cabeça dele e leve para frente – indo em direção ao focinho dele. Conforme ele for seguindo o petisco, ele se sentará. Repita esse comando mais vezes, até que o cão aprenda.

Para que ele se deite, é preciso levar o petisco para baixo, até que o cão encoste o corpo no chão. Quando ele acertar, recompense. Assim que ele aprender a sentar e a deitar, comece a pedir esses comandos sempre que for fazer carinho, dar petisco ou realizar alguma brincadeira com ele. Ele começará a entender que essas são boas formas de chamar a sua atenção.

Cães que pulam demais 

Se o cão continuar a pular, a melhor de forma de interromper esse comportamento é ignorar: cruze os braços e vire de costas. Muitas pessoas seguram o pet pelas patas, falam “não” e o colocam de volta no chão, mas isso pode ser encarado como uma interação com o dono e só piorar o comportamento.

Quando ele estiver vindo em sua direção, antecipe-se e peça para que ele se sente. Após ele ter se sentado, agradeça e o recompense pelo comportamento calmo apresentado. Durante um tempo, faça o treinamento quantas vezes forem necessárias: peça para que ele se sente e  ignore quando ele tentar pular. Logo ele entenderá que pular é errado.

Atividades físicas são importantes!

Os treinamentos de obediência básica, comandos, limites e exercícios físicos podem ajudar a lidar com cães que pulam. Esse comportamento, muitas vezes, pode ser energia acumulada, por isso, o ideal é praticar algumas atividades com ele: mantenha uma rotina de passeios!

Nós já demos algumas dicas sobre exercícios que podem ser feitos ao lado do pet.  Confira aqui essas dicas!

NÃO VÁ AINDA!!

Agende agora mesmo uma primeira aula gratuita (on-line ou presencial) com um dos nossos adestradores!!