Que tal fazer uma massagem no pet?

Photo credit: _tar0_ / Source / CC BY
Photo credit: _tar0_ / Source / CC BY

A massagem é muito benéfica para o animal. Além de ativar a circulação de serotonina, hormônio que reforça as defesas do organismo, também cria um vínculo de afeto mais intenso com o dono e faz com que o pet se comporte melhor quando for examinado pelo veterinário.

O dono, ao massagear o animal, pode avaliar ainda se há alguma alteração na pele dele, um machucado escondido, alguma dor em determinada região, ou então, se há uma sensibilidade maior em alguma parte do corpo. O que, sem dúvida, favorece muito o bem-estar do bichinho.

Como fazer?

O contato pode ser feito com o mascote em pé ou deitado. E não importa a idade que ele tenha, hein! Em cães mais idosos, a massagem pode ajudar a manter o tônus muscular e a melhorar a circulação sanguínea, enquanto que, nos filhotes, ajuda a acalmar e a relaxar.

Você pode sentir cada pedacinho do corpo do seu bicho. Aos poucos, apalpe as patas, orelhas, cabeça, rabinho, ossos, verifique os dentes e sinta a pele. Com a frequência, você vai aprender a identificar os pontos em que ele mais gosta de receber a massagem.

O ideal é que essa atividade seja realizada em um local calmo e sem pressa, sempre associando a experiência a algo positivo.

Para os gatos, que podem ter mais resistência, você pode dividir a massagem em várias sessões, até conseguir com que o bichano seja massageado por inteiro. O importante é não forçá-lo a aceitar uma massagem mais prolongada do que ele está disposto.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Benefícios da massagem para o pet

Photo credit: lindsayloveshermac / Foter / CC BY-SA
Photo credit: lindsayloveshermac / Foter / CC BY-SA

Por Malu Araújo, adestradora e consultora comportamental da equipe Cão Cidadão.

Existem várias vantagens em acostumar seu cachorro a receber uma boa massagem. Esse contato, por exemplo, ativa a circulação de serotonina, que reforça as defesas do organismo. Em cães mais idosos, a massagem pode ajudar a manter o tônus muscular e a melhorar a circulação sanguínea, enquanto nos filhotes, ajuda a acalmá-lo. Independentemente da idade, a massagem vai ajudá-lo a conhecer melhor e a investigar o corpo do seu cachorro, além de criar uma maior relação de afeto entre vocês.

Se tivermos o hábito de fazer a massagem, podemos descobrir possíveis problemas, identificando alterações, como um caroço, uma dor em determinada região, sensibilidade, e, assim, prevenir que o problema se agrave. É importante reforçar que a massagem jamais deve substituir uma visita ao veterinário! O cão que está acostumado com esse manuseio, provavelmente se comportará melhor enquanto é examinado pelo médico veterinário.

Como começar essa massagem?

O carinho que o seu cachorro já está acostumado e que ele tanto gosta deve virar uma massagem investigativa. Aos poucos, apalpe as patas, orelhas, cabeça, rabinho, sinta a pele, ossos e verifique os dentes. Com a frequência, você vai aprender a identificar os pontos que o seu cachorro gosta de receber massagem e se em algum local ele está mais sensível ou possui alguma alteração na pele.

Faça a massagem em um lugar calmo, em um horário que você não esteja com pressa. Associe os toques mais intensos a um petisco. Aos poucos, o cachorro ficará cada vez mais relaxado e a massagem será uma ótima recompensa!

Fonte: Meu Amigo Pet.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Conheça os benefícios da massagem para os pets

massagem

Uma boa massagem é sempre bem-vinda, seja no cãozinho ou no bichano. Sabia que existem várias vantagens em acostumar o pet a receber uma boa massagem?

Além de deixar o bichinho relaxado, ela pode ajudar os donos a descobrirem, por exemplo, possíveis problemas e alterações no pet, como uma dor ou sensibilidade e, assim, é possível prevenir que possíveis problemas se agravem.

Como começar?

Cão

Faça a massagem em um lugar calmo, em um horário que você não esteja com pressa. O carinho que o seu cachorro já está acostumado e que ele tanto gosta deve virar uma massagem investigativa.

Aos poucos, apalpe as patas, orelhas, cabeça, rabinho, sinta a pele, ossos e verifique os dentes. Com a frequência, você vai aprender a identificar os pontos que o seu cachorro gosta de receber massagem e se algum deles está mais sensível ou possui alguma alteração na pele.

Gato

Não é preciso ser um profissional para fazer massagem no gatinho. Seguindo algumas dicas, você poderá praticar em seu animal. Primeiramente, não o force a aceitar uma massagem mais prolongada do que ele está disposto a receber ou exija que ele continue deitado contra a vontade! Não há problema se, no início, você dividir a massagem em várias sessões, até conseguir que o gato seja massageado por inteiro.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0