7 Dicas para seu pet ficar bem em hotéis no feriadão!

dicas_interna-cuidados-pet-hotel

Por Ludmila Cristina Baldi, bióloga, Msc., adestradora e franqueada da Cão Cidadão

No período de férias ou feriados, em que as famílias resolvem descansar e passear, surge também a preocupação com o bem-estar e segurança dos pets.

Nem sempre é possível levá-los para curtir a viagem com a família. E é nessa hora que vem a dúvida: onde deixá-los?

Muitos podem contar com amigos e parentes para cuidar, outros optam por pet sitters e alguns buscam um local que ofereça cuidado em tempo integral, como os hotéis para cães.

A escolha do local adequado garantirá a tranquilidade da família durante a viagem e a segurança de que o animalzinho estará bem cuidado.

É importante que a família leve em consideração alguns fatores antes de escolher um hotelzinho para o cão. Busque referências e indicações de conhecidos e nunca deixe de visitar os locais onde pretende deixar o pet.

Leia as avaliações de outros clientes e também busque informações em sites de reclamações para conhecer a reputação da empresa. É imprescindível que o hotel exija a carteira de vacinação e garanta que os hóspedes estejam devidamente vacinados e protegidos contra verminoses, pulgas, carrapatos e outros ectoparasitas.

Se o seu pet não for castrado, saiba que em São Paulo muitos hotéis não aceitam, é bom pesquisar esse fator antes. Além disso, opte por locais que possuem câmeras 24 horas.

Fique de olho!

1. Observe a higiene, limpeza, organização e disponibilidade de água limpa ao visitar o local.

2. Repare se o hotel conta com um veterinário e com áreas cobertas, além de averiguar a forma com que os funcionários, cuidadores e recreadores lidam com os animais.

3. Não deixe de ver se os cães ficam a maior parte do tempo soltos e se existe uma rotina de atividades (hora de comer, hora de brincar etc).

4. Se o hotel aceita que o cão coma sua própria ração (caso não aceite, a família deve fazer a transição da ração antes de levar o pet, para evitar desconfortos gastrointestinais).

5. Leve o amigo peludo ao local para conhecer antes de deixar ele lá. Veja como ele se sente no ambiente e como interage com os outros hóspedes.

6. Se possível, deixe que ele passe uma noite ou um fim de semana lá para que se familiarize.

7. Leve seus pertences (caminha, brinquedos, mantinhas etc) e uma roupa com o cheiro da família, para o cão se sentir acolhido.

Carnaval na cidade

Para as famílias mais caseiras, que não costumam deixar a cidade, existem opções de locais Pet Friendly para passear com a família toda e desfrutar da companhia do peludo.

Parques e shoppings costumam ser uma boa pedida. Veja algumas dicas desses locais em São Paulo.

· Parques do Ibirapuera e Villa-Lobos.

· Shoppings Cidade Jardim, Eldorado, Villa-Lobos, Center 3, Frei Caneca, Jardim Sul, Pátio Paulista, Pátio Higienópolis e Top Center.

· Restaurantes Coco Bambu JK/Vila Nova Conceição-SP, Bistrô Animall, Pet/Morumbi-SP, Brew Dog e Bar/Pinheiros-SP.

Mais dicas de lugares onde seu cão é bem-vindo você pode encontrar no site www.aquipode.com, um guia que lista os estabelecimentos com base nas necessidades do cliente.

Faça a busca pelo segmento desejado (bares, restaurantes, pousadas, comércio) e descubra se é permitida a presença de animais de estimação.

Independentemente da escolha da família, entre deixar o pet em um hotel ou passear com ele pela cidade, com planejamento, cuidado e organização é possível que todos aproveitem e curtam os dias de lazer com alegria, segurança e tranquilidade.

Fonte: Dolce Dogg

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Crianças, cachorros e férias: e agora?

artigo-brinacadeiras-caes-criancas

blog-autor-oliver-taguada-so

As férias chegaram e, com elas, também surgem as dúvidas sobre o que fazer para entreter seus filhos. Então, por que não fazer atividades que envolvam as crianças e os cachorros? É divertido para todo mundo e ajuda a fortalecer ainda mais a amizade entre o seu amigo peludo e a família.

“Cachorródromos”

Se você tem um cachorrinho sociável com outros cães e pessoas, uma atividade legal é aproveitar os parques e praças da sua cidade. Alguns lugares têm áreas exclusivas para cães, totalmente cercadas, onde eles podem ficar soltos e seguros. São conhecidos como “cachorródromos”.

Você pode levar uma bolinha para as crianças jogarem, pode fazer uma brincadeira de perseguição amarrando um brinquedo que seu cão goste bastante com uma corda ou fita resistente e pedir para seus filhos correrem dele até ele pegar, ou pode simplesmente colocar todo mundo para correr – muitos cães adoram correr livremente.

Pista de obstáculos

Ajude as crianças a criar alguns obstáculos usando materiais que você tem em casa para seu amigo peludo brincar. Vocês podem usar cabo de vassoura, banco, almofada, pufe, bambolê, corda, cadeira, entre outros. A ideia é usar a criatividade para criar uma “pista” para seu cão subir, descer, pular, passar por baixo etc.

Para isso, vocês precisarão treinar cada um dos obstáculos separadamente, induzindo o cão, com um petisco gostoso, a fazer o movimento desejado. Por exemplo: para ele passar por baixo de uma cadeira, passe sua mão com o petisco por baixo da cadeira e o faça seguir o petisco. Quando ele passar, dê o petisco e o elogie. Para fazê-lo pular uma corda, coloque a corda no chão e o faça seguir o petisco até pular a corda.

Quando pular, dê o petisco e o elogie. Vá levantando aos poucos e repetindo o treino. Qualquer que seja o desafio, sempre respeite os limites do seu cão e tome cuidado para fazer obstáculos firmes, que não caiam quando usados. Se você morar em prédio e tiver a possibilidade de usar algum espaço na área de lazer, aproveite, mas garanta que não haverá chance do bichinho escapar para outras áreas, nem incomodar outras pessoas.

Enriquecimento ambiental

A maioria dos cães ama brinquedos, então, você pode fazer uma oficina de brinquedos novos usando materiais recicláveis. Vale usar garrafas pet, caixas de papelão, barbante, miolo do rolo de papel higiênico ou do plástico filme de cozinha, caixa de ovo, coco verde, elástico de tecidos, fita crepe, entre outros materiais. Limpe-os antes de usar e evite materiais que podem ter resíduos químicos, como caixas de produtos de limpeza.

Veja alguns exemplos de brinquedos:

• Pegue uma garrafa pet e faça alguns buracos pequenos nas laterais usando fósforo ou isqueiro para não deixar partes pontiagudas – essa parte, não deixe para as crianças. Os buracos podem ser um pouco maiores que o tamanho do grão de ração do seu cachorro. Coloque um pouco de ração dentro e dê para seu peludo. Você também pode pendurar essa garrafa em algum lugar fixo, como uma maçaneta, com um barbante ou elástico de tecido, para criar um brinquedo diferente.

• Pegue uma caixa de ovo, coloque um pouco de petisco ou ração dentro, e a feche com fita crepe. Deixe seu cãozinho destruir o brinquedo para conseguir a comida.

• Faça um furo na parte de baixo de uma garrafa pet e passe um elástico de tecido por dentro dela. Amarre as pontas do elástico em dois pontos fixos, sem deixá-lo tensionado, em uma altura um pouco acima da cabeça do seu cão. Você pode colocar um pouco de ração ou petisco também para estimulá-lo a brincar. Agora, deixe a imaginação das crianças livre para criar brinquedos divertidos nessa oficina interativa. Sempre fique de olho quando seu cão estiver brincando para ver se ele se interessa, não se machuca ou engole pedaços dos materiais.

Adestramento

Você pode aproveitar o tempo livre das férias para iniciar o adestramento do peludo. Será uma ótima atividade para envolver as crianças ao mesmo tempo em que oferece estímulos físicos e mentais ao seu cão. Ensinar comandos pode ser bastante divertido!

Esses são apenas alguns exemplos de atividades para envolver crianças e cachorros durante as férias. Você pode criar as suas próprias também. Mas, seja qual for a atividade que você escolher, sempre mantenha supervisão, para que as férias sejam divertidas para todo mundo. Inclusive para você!

Share and Enjoy !

0Shares
0 0