Dicas para facilitar o aprendizado de comandos

https://www.flickr.com/photos/jimwinstead/1322799967/
https://www.flickr.com/photos/jimwinstead/1322799967/

Os comandos são ferramentas muito eficazes para melhorar a convivência com o pet. Além disso, treinar o seu cão é uma forma de se aproximar dele e garantir que vocês estejam em sintonia.

Muitos pensam que ensinar esse tipo de “truque” é muito difícil e, por esse motivo, acabam desistindo e perdendo uma boa oportunidade de passar um tempinho extra com o pet, realizando uma atividade divertida e estimulante para ambos.

Os comandos são fáceis de ensinar e podem te ajudar (e muito) no dia a dia com o cachorro. Abaixo, você confere algumas dicas para facilitar o processo de aprendizagem do seu pet. Confira!

Simplicidade é o caminho para o sucesso

Os cães são animais que estão aprendendo em todos os momentos. Para ensinar os comandos, não existe muito segredo, mas uma boa dica é começar pelos comandos mais simples, como um primeiro passo.

Um bom exemplo para esse início é o comando “senta”. Neste artigo, você confere dicas de como educar o seu pet de maneira mais fácil e divertida.

Comportamento antes do comando

Antes de utilizar o comando oral (senta, deita, fica), é necessário capturar o comportamento desejado. Para isso, deve-se induzir o cão a realizar tal comportamento, de maneira natural e sem causar nenhum desconforto. Isso deve ser feito para que o pet evite relacionar o comportamento desejado com alguma situação desconfortável, que venha a prejudicar o aprendizado.

Ao utilizarmos a palavra antes que o cão tenha aprendido a repetir o comportamento, acabamos reforçando a associação do comando à ansiedade e incertezas, pois o animal ainda não entende que você espera dele.

Depois de capturar o comportamento e o pet estiver sentando sistematicamente, toda vez que você erguer uma recompensa ou fizer o gesto que corresponda ao comportamento, você pode começar a relacionar o comando oral ao ato de sentar.

Repetição

O sucesso do adestramento depende da frequência em que ele é realizado. Treinar os comandos uma vez por mês não fará com que o seu cão aprenda a realizá-los.

A repetição e a frequência são peças-chave para o real aprendizado, pois os cachorros são animais que aprendem rapidamente, mas que precisam de incentivos regulares.

Faça um planejamento, separando alguns dias da semana para realizar o treinamento e seja consistente. Assim, seu cãozinho entenderá mais rapidamente o que você espera dele e o progresso será rápido e satisfatório.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Minha experiência: como o adestramento ajudou a Cheetara e o Homer

storytelling

Elcio Silva adotou a Cheetara, uma SRD, após ela ter sido atropelada. O irmão de sua amiga a resgatou e perguntou se ele gostaria de adotá-la. No começo ela ficou só, mas, após um ano, resolveu adotar outro cão para fazer companhia, pois achava que ela estava um pouco sozinha e precisava de um amigo para brincar. “Passei por uma feira de adoção do Centro de Zoonoses de Osasco, em uma praça perto de casa, e encontrei o Homer.”

Com o tempo, os pets começaram a apresentar alguns comportamentos que, segundo Elcio, precisavam de correção, por isso, foi atrás de ajuda. “Eles estavam bagunceiros, então, pesquisei na internet e achei o site da Cão Cidadão. Eu não conhecia a empresa, já tinha visto algumas coisas do Alexandre Rossi [o Dr. Pet], e aí fui verificar o método de adestramento e me interessei!” Em junho do ano passado, eles começaram o treinamento. “Liguei para a central de atendimento e me avisaram que a adestradora Joilva Duarte me atenderia”, diz. “Eu não tinha experiência com adestramento e os dois apresentavam alguns problemas comportamentais. O Homer era eufórico, porque ainda é filhote, e a Cheetara era muito bagunceira”, completou.

Melhora do comportamento

De acordo com Joilva Duarte, adestradora da equipe Cão Cidadão que atende Cheetara e Homer, os cãezinhos eram agitados. “A Cheetara era um pouco possessiva em relação ao Homer, mas após os treinos, eles tiveram uma melhora. Os dois passaram a obedecer muito mais, sem perder o encanto. Quando o Elcio dá algum comando, eles obedecem e respeitam os limites”, explica.

Para fazer os treinamentos, a adestradora começou com trabalhos individuais, apresentando comandos básicos de obediência e limite. “Depois disso, começamos a treiná-los juntos, ensinando principalmente a Cheetara a respeitar o espaço do Homer, para tornar a convivência mais tranquila entre eles”, completa Joilva. Elcio acompanhava as aulas, o que é muito importante. “O adestramento deve ser incorporado na família e no dia a dia”, indica.

Educação do pet: por que é importante?

O adestramento pode contribuir para tornar a relação da família com o pet mais feliz e equilibrada. “Os donos ficam muito animados ao perceberem que o seu bichinho consegue fazer alguns comandos e que é possível que ele obedeça sem precisar utilizar qualquer método agressivo”, conta Joilva. Para Elcio, o investimento na educação do pet é válido e importante. “Amplia o carinho e a convivência, além de melhorar a relação do cão com o tutor. Com carinho, eles conseguem aprender e entender o que queremos passar.”

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Cão Cidadão faz palestra gratuita na Pet Center Marginal

pcm Que tal ensinar alguns comandos ao seu cão?

Neste sábado, 10 de janeiro, a equipe de adestradores da Cão Cidadão fará uma palestra gratuita com o tema “Como ensinar comandos básicos aos pet” na Pet Center Marginal, em São Paulo (SP).

Para participar, não é necessário se inscrever previamente, apenas comparecer ao local. O evento é gratuito e começará às 17h.

Separe as dúvidas e Participe! Esperamos por vocês!

Confira aqui mais informações sobre a palestra.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0