Atividades para fazer com o pet

dicas_interna-brincadeira

Quem tem um pet em casa sabe o quanto é bom cuidar e brincar com o bichinho. Brinquedos feitos em casa, ou até atividades que tragam divertimento para ele e para família, são extremamente prazerosos.

O ideal é incentivar brincadeiras que todos da casa possam fazer e se divertir muito, como, por exemplo, jogar a bolinha para o pet, correr, fazer ele dar a pata, entre outros.

É importante que a relação do animal com o resto da família fique cada vez mais saudável e feliz.

Esconda o alimento

Espalhe a ração ou petiscos do animal por toda a casa e faça com que ele os procure. No início, opte por colocar em locais de fácil acesso e que ele encontre com mais facilidade. Conforme for passando o tempo vá dificultando para a brincadeira ficar mais legal. Tome cuidado apenas para não colocar o alimento em lugares indesejados, ou seja, onde você não quer que ele vá.

Faça você mesmo: ração na garrafa pet

Coloque toda a ração do bichinho em uma garrafa pet e faça alguns furos nas laterais, para que ele coma de pouco em pouco e de forma divertida. No começo, faça furos grandes, mas depois diminua-os um pouco para tornar a brincadeira ainda mais interessante. Dessa forma, o animal vai se entreter com a garrafa e terá divertimento.

Pista de obstáculos

Com objetos que você tem casa, crie uma pista de obstáculos para o pet. Vassouras, almofadas, banco, corda, cadeira e pufes são itens ótimos para a realização dessa atividade. A ideia é criar uma “pista” para o seu animal pular, descer, subir, correr.

Para isso, será necessário treinar o bichinho em cada um dos obstáculos separadamente, induzindo-o, com um petisco, a fazer o movimento que você deseja. Por exemplo, para ele passar por baixo de uma cadeira, passe a sua mão com o petisco por baixo dela e faça ele te seguir. Quando ele passar, dê o petisco e elogie-o.

Independentemente de qual seja o desafio, respeite sempre os limites do seu cão e se atente para fazer obstáculos firmes, que não caiam quando forem usados.

Adestramento

Você pode usar o tempo livre para ensinar novos comandos para o pet. Adestrar é uma ótima atividade para entreter a família e, ao mesmo tempo, oferece estímulos físicos e mentais para o animal.

Esses são apenas alguns exemplos de brinquedos e atividades que você pode fazer com o peludo. Use a criatividade para criar algo diferente! Mas, lembre-se, supervisione o animal a todo instante.

Bom divertimento!

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Brincadeiras para gastar a energia do pet em dias chuvosos

Photo credit:  / Foter / CC BY-SA
Photo credit: / Foter / CC BY-SA

Dias chuvosos não precisam ser preguiçosos para você e para o pet. Existem muitas brincadeiras que podem ser feitas em casa que, além de aproximar você do amigo, ainda vão garantir muitos momentos de diversão e prazer – sem contar o gasto de energia, que é muito importante!

Que tal colocar em prática algumas delas?

Você pode bolar brincadeiras que permitam que o cão use seus instintos, como o olfato, por exemplo. Esconda alguns petiscos pela casa e o incentive a procurá-los. Ajude-o no começo, colocando-os em lugares de fácil localização. Essa caça ao tesouro é diversão garantida!

Outra opção é utilizar uma garrafa pet, colocar um pouco de ração dentro e fazer alguns furinhos nela. Comece fazendo orifícios maiores, até o pet pegar o jeito. Depois, aumente o grau de dificuldade, diminuindo os furinhos. Isso vai entretê-lo por algum tempo, até que consiga comer tudo o que tem dentro do brinquedo.

Opções para morder e interagir

Você também pode oferecer brinquedinhos para que ele possa interagir. Não basta colocá-los à disposição, não, brinque com ele, incentive a brincadeira!

E nada de ficar triste se ele o destruir com facilidade. Lembre-se de que você os comprou justamente para isso!

Mas, atenção: ao dar um brinquedo pela primeira vez ao amigo, supervisione. Isso é importante para garantir a segurança do animal e evitar que, eventualmente, ele engula algum pedaço.

Lembre-se sempre: as brincadeiras devem sempre terminar com o cão relaxado e satisfeito, por isso, evite atividades que causam ansiedade e agressividade.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Cão Cidadão realiza aula sobre como brincar com o pet

Photo credit: Bob Haarmans / Foter / CC BY
Photo credit: Bob Haarmans / Foter / CC BY

  É hoje!

Daqui a pouco, às 17h, a equipe de adestradores da Cão Cidadão realizará na Pet Center Marginal, em São Paulo, uma aula gratuita na qual dará dicas de brincadeiras para os donos fazerem ao lado dos pets.

Além de trazer benefícios para os humanos, essa interação oferece estímulos físicos e mentais para os peludos.

O evento é gratuito e, para participar, não precisa se inscrever previamente. Basta comparecer ao local, no horário programado.

Esperamos por você! Separe as suas dúvidas e participe!!

Confira mais informações em Agenda.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Cão Cidadão realiza aula gratuita na Pet Center Marginal

pcm_brincando1
Photo credit: AllieKF / Foter / CC BY-SA

Precisando de algumas dicas para tornar a rotina com o pet mais divertida?

Neste sábado, 21 de fevereiro, às 17h, a equipe de adestradores da Cão Cidadão dará uma aula gratuita na Pet Center Marginal, em São Paulo. A proposta é ajudar os donos a se relacionarem melhor com os bichinhos, por meio de brincadeiras.

Os adestradores mostrarão que brincando com o pet você poderá estimulá-lo mental e fisicamente. Essa atividade ajuda o animal a estabelecer vínculos, a aceitar papéis, além de regras sociais e morais. Nós já falamos sobre essa prática em alguns artigos.

É importante ressaltar também que a prática de atividades físicas proporciona inúmeros benefícios tanto para o humano, como para o animal de estimação.

Separe as suas principais dúvidas e participe. Estamos esperando por vocês!

Saiba mais em Agenda.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Brincar é aprender (a importância dos pets)

Brincar-é-aprender-(a-importância-dos-pets)
Photo credit: Takashi(aes256) / Foter / CC BY-SA

Por Alexandre Rossi, especialista em comportamento animal. 

Bom, agora que acabamos de trabalhar, fazer coisas sérias e produtivas, podemos finalmente brincar! É assim que a maioria das pessoas encara a brincadeira: algo que deve ser feito apenas ao término das “coisas importantes” – quando elas terminam. Ou, então, simplesmente como uma recompensa para estimular as atividades “mais úteis”.

Nós menosprezamos a importância da brincadeira para a saúde mental e física das pessoas e dos animais. Brincar prepara a pessoa ou o animal para enfrentar o mundo real, ajuda a estabelecer vínculos, a aceitar papéis, regras sociais e morais.

E como simples brincadeiras podem nos ensinar tudo isso? A saúde física é estimulada pelos exercícios, quase sempre presentes nas atividades em espaços abertos, e também pelos movimentos que estimulam e treinam a coordenação motora. As atividades físicas durante esses momentos são feitas com prazer, o que colabora muito para um aprendizado motor mais duradouro e sem frustrações.

A saúde mental também é beneficiada. Aprender a respeitar regras, estabelecer um contato íntimo com um outro organismo, integrar-se socialmente, aprender a se colocar no lugar do outro etc., são algumas das lições que essas atividades de lazer são capazes de ensinar.

Troca de lugares

A ciência está descobrindo, cada vez mais, o quanto é importante a relação homem/animal. As atividades com animais trazem inúmeros benefícios para o ser humano e para o animal de estimação. Brincando com nossos pets, aprendemos a nos colocar no lugar dele e tentamos perceber o mundo da maneira que eles percebem.

Ao conseguirmos prever atitudes e estratégias do animal, como o escape da “perseguição”, conseguimos entender o processo de tomada de decisão do animal, ou seja, nos colocamos no lugar dele. Muitos pets são capazes de, também, interpretar nossas reações e prever comportamentos, tornando um jogo cada vez mais interessante para ambas as partes e permitindo um conhecimento sobre o outro cada vez maior. Esse processo gera um sistema de comunicação novo, estimulado por novas percepções, colaborando para a criatividade e a adaptabilidade da pessoa e do animal.

Os pets também ensinam o ser humano a entender e a lidar com as emoções. Durante as brincadeiras com eles, as emoções são vivenciadas de uma maneira mais pura, simples e direta, pois os animais não sofrem de personalidade dividida pela tentativa de se adaptar aos padrões da sociedade. Ao lidarmos com emoções puras, aprendemos suas verdadeiras características, e ganhamos com ferramentas essenciais para enfrentarmos um mundo cheio de emoções e vontades camufladas por restrições da nossa complicada civilização. Correr com seu animal, fazer carinhos, jogar com brinquedos ou mesmo criar brinquedinhos são pequenas coisas que podem trazer grandes mudanças – para você e para ele.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Crianças, cachorros e férias: e agora?

artigo-brinacadeiras-caes-criancas

blog-autor-oliver-taguada-so

As férias chegaram e, com elas, também surgem as dúvidas sobre o que fazer para entreter seus filhos. Então, por que não fazer atividades que envolvam as crianças e os cachorros? É divertido para todo mundo e ajuda a fortalecer ainda mais a amizade entre o seu amigo peludo e a família.

“Cachorródromos”

Se você tem um cachorrinho sociável com outros cães e pessoas, uma atividade legal é aproveitar os parques e praças da sua cidade. Alguns lugares têm áreas exclusivas para cães, totalmente cercadas, onde eles podem ficar soltos e seguros. São conhecidos como “cachorródromos”.

Você pode levar uma bolinha para as crianças jogarem, pode fazer uma brincadeira de perseguição amarrando um brinquedo que seu cão goste bastante com uma corda ou fita resistente e pedir para seus filhos correrem dele até ele pegar, ou pode simplesmente colocar todo mundo para correr – muitos cães adoram correr livremente.

Pista de obstáculos

Ajude as crianças a criar alguns obstáculos usando materiais que você tem em casa para seu amigo peludo brincar. Vocês podem usar cabo de vassoura, banco, almofada, pufe, bambolê, corda, cadeira, entre outros. A ideia é usar a criatividade para criar uma “pista” para seu cão subir, descer, pular, passar por baixo etc.

Para isso, vocês precisarão treinar cada um dos obstáculos separadamente, induzindo o cão, com um petisco gostoso, a fazer o movimento desejado. Por exemplo: para ele passar por baixo de uma cadeira, passe sua mão com o petisco por baixo da cadeira e o faça seguir o petisco. Quando ele passar, dê o petisco e o elogie. Para fazê-lo pular uma corda, coloque a corda no chão e o faça seguir o petisco até pular a corda.

Quando pular, dê o petisco e o elogie. Vá levantando aos poucos e repetindo o treino. Qualquer que seja o desafio, sempre respeite os limites do seu cão e tome cuidado para fazer obstáculos firmes, que não caiam quando usados. Se você morar em prédio e tiver a possibilidade de usar algum espaço na área de lazer, aproveite, mas garanta que não haverá chance do bichinho escapar para outras áreas, nem incomodar outras pessoas.

Enriquecimento ambiental

A maioria dos cães ama brinquedos, então, você pode fazer uma oficina de brinquedos novos usando materiais recicláveis. Vale usar garrafas pet, caixas de papelão, barbante, miolo do rolo de papel higiênico ou do plástico filme de cozinha, caixa de ovo, coco verde, elástico de tecidos, fita crepe, entre outros materiais. Limpe-os antes de usar e evite materiais que podem ter resíduos químicos, como caixas de produtos de limpeza.

Veja alguns exemplos de brinquedos:

• Pegue uma garrafa pet e faça alguns buracos pequenos nas laterais usando fósforo ou isqueiro para não deixar partes pontiagudas – essa parte, não deixe para as crianças. Os buracos podem ser um pouco maiores que o tamanho do grão de ração do seu cachorro. Coloque um pouco de ração dentro e dê para seu peludo. Você também pode pendurar essa garrafa em algum lugar fixo, como uma maçaneta, com um barbante ou elástico de tecido, para criar um brinquedo diferente.

• Pegue uma caixa de ovo, coloque um pouco de petisco ou ração dentro, e a feche com fita crepe. Deixe seu cãozinho destruir o brinquedo para conseguir a comida.

• Faça um furo na parte de baixo de uma garrafa pet e passe um elástico de tecido por dentro dela. Amarre as pontas do elástico em dois pontos fixos, sem deixá-lo tensionado, em uma altura um pouco acima da cabeça do seu cão. Você pode colocar um pouco de ração ou petisco também para estimulá-lo a brincar. Agora, deixe a imaginação das crianças livre para criar brinquedos divertidos nessa oficina interativa. Sempre fique de olho quando seu cão estiver brincando para ver se ele se interessa, não se machuca ou engole pedaços dos materiais.

Adestramento

Você pode aproveitar o tempo livre das férias para iniciar o adestramento do peludo. Será uma ótima atividade para envolver as crianças ao mesmo tempo em que oferece estímulos físicos e mentais ao seu cão. Ensinar comandos pode ser bastante divertido!

Esses são apenas alguns exemplos de atividades para envolver crianças e cachorros durante as férias. Você pode criar as suas próprias também. Mas, seja qual for a atividade que você escolher, sempre mantenha supervisão, para que as férias sejam divertidas para todo mundo. Inclusive para você!

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Enriquecimento ambiental: seu pet mais feliz!

enriquecimento-ambiental

Alguns estímulos e brinquedos podem ajudar no enriquecimento ambiental do pet, oferecendo a ele brincadeiras leves, que podem tirá-los do tédio. Também é uma forma de minimizar problemas comportamentais, como ansiedade de separação, compulsão e destruição de objetos.

DICAS

Busca por alimentos

Esconda petiscos e estimule o cão a procurá-los. Com o tempo, ele passará a vasculhar cada pedacinho da casa, com a esperança de encontrar algo apetitoso. No início, procure facilitar a localização.

Depois, pouco a pouco, torne a busca mais difícil. Crie novos esconderijos e dificulte o acesso cada vez mais.

Garrafa pet

O procedimento consiste em fazer uns furos laterais em uma garrafa pet vazia. Ao utilizá-la, pedaços de petisco ou grânulos de ração, previamente colocados, cairão no chão. No início, faça buracos maiores na garrafa, já que muitos cães podem desistir nessa fase.

Aos poucos, dificulte e exija cada vez mais. Assim poderá proporcionar entretenimento por horas, até o cão conseguir tirar o último pedacinho de alimento de dentro da garrafa

Share and Enjoy !

0Shares
0 0