Seu cão faz xixi errado só na sua ausência? A Cão Cidadão pode te ajudar!

Muitos tutores relatam que seus pets acertam com frequência o banheirinho, mas costumam errar quando ficam sozinhos em casa. Esse tipo de comportamento pode ser causado por vários motivos, como: medo, falta de supervisão/falta de reforço e o principal: ansiedade de separação.

Isso mesmo! O sofrimento que o pet passa sozinho pode fazê-lo não conseguir segurar as necessidades. Para descobrir se é o caso, é importante ficar atento a outros sinais como arranhar portas e janelas, latir ou uivar, destruição, salivação excessiva e inquietação perto da saída.

Além disso, uma excelente estratégia é instalar câmeras pela casa para analisar como o peludo se comporta na sua ausência!

A partir dessa identificação, é possível trabalhar o problema, aumentar a porcentagem de acertos e trazer muito mais qualidade de vida pro pet.

Mas, calma, você não precisa fazer isso sozinho! Conte com a ajuda de um profissional da equipe da Cão Cidadão para não apenas identificar, mas também criar um plano de treino completo para o seu melhor amigo.

Você sabia? Que o adestramento da Cão Cidadão não transforma seu pet em “robô”?

Hoje em dia, muita gente já reconhece a importância de educar o seu pet. Mas a palavra adestramento ainda causa certo estranhamento, fazendo muita gente associar a algo rígido e que deixa os animais robotizados.

Mas não é o que acontece no nosso método Adestramento Inteligente! Nele, o principal objetivo é integrar o pet na família e na sociedade, ou seja, transformar a relação com os animais para que todos convivam melhor.

Um exemplo: quando ensinamos comandos como “senta” e “fica”, a ideia é muito maior do que simplesmente ter um cão obediente. A intenção é que os comandos ajudem na hora de atravessar a rua, receber visitas e até mesmo frequentar um restaurante!

Dessa forma, o pet pode passar a fazer parte de muito mais momentos com a família, trazendo muito mais qualidade de vida para ele e, claro, para você.

🐾Envie uma mensagem e descubra como podemos ajudar você e seu pet!

Você tem cão e gato juntos em casa? Comente aqui!

Você tem pets de espécies diferentes em casa, como cão e gato? Como eles interagem?

Muita gente acredita que cães e gatos não podem se dar bem, mas esses pets podem até mesmo ser melhores amigos.

Por outro lado, nem sempre a personalidade dos animais da casa é compatível com uma incrível amizade. E tudo bem! O mais importante é que a proximidade não seja forçada, que a convivência seja tranquila e que eles se sintam seguros nesse ambiente.

Além disso, ainda que os pets sejam amados igualmente, é essencial lembrar das diferenças naturais de cada espécie e se dedicar a suprir as necessidades individuais de cada um. Afinal, uma casa multiespécie demanda muitos desafios!

Por isso, não deixe de acompanhar nossas dicas por aqui e contar com a ajuda de um profissional da nossa equipe.

Por que o seu pet precisa desse tipo de brinquedo

Os comedouros-brinquedo ou brinquedos recheáveis são mais do que um simples entretenimento para seu pet: eles são uma ferramenta poderosa de adestramento!

Estes itens desafiam seu pet a pensar e agir, promovendo uma experiência de alimentação que vai além do simples ato de comer. Ao recheá-los com comida, seu peludo tem o prazer de “caçar” seu alimento, algo que estimula seus instintos naturais, enriquece sua vida e complementa a rotina de exercícios físicos.

Ou seja, são fundamentais para o bem-estar dos pets, ajudando a gastar energia de forma saudável, evitando o tédio e até ajudando no relaxamento. Sem contar que são ótimos aliados quando precisamos deixar os pets sozinhos em casa.

🛍️Nossa dica é aproveitar o Mês do Consumidor e buscar promoções desse tipo de brinquedo. Existem diversas opções: bolinhas, joão-bobo, labirintos, quebra-cabeças… E ainda existem itens para rechear com comida seca e outros, com comida úmida.

Recomendamos visitar as lojas, app ou site da Petz para conferir as ofertas 🐾

Dia Nacional dos Animais – 14 de março

14 de março é o Dia Nacional dos Animais, uma data que promove a conscientização sobre a importância de cuidar, proteger e tratar todos os bichos com respeito, dignidade e compaixão, incluindo os pets, é claro! 🌎💖

Então, convidamos você a refletir sobre como pode contribuir para um mundo mais justo e amoroso para todos os seres. Seja adotando práticas sustentáveis, promovendo a adoção responsável ou aprendendo sobre as melhores maneiras de cuidar dos seus pets.

Na Cão Cidadão, acreditamos que a educação e o comportamento animal vão além do adestramento: é sobre entender as necessidades únicas de cada pet e família, promovendo um ambiente de respeito, amor e compreensão.

Conte com nossos educadores. Juntos, podemos fazer a diferença na vida dos animais!

Você é da Geração P? Leia a legenda pra descobrir

A relação entre os tutores e seus pets vem se transformando e se aprofundando cada vez mais.

Um estudo recente encomendado pela @petz revelou o quanto os nossos peludos se tornaram fundamentais em nossas vidas, compartilhando com a gente emoções genuínas e transformando nosso dia a dia. Confira alguns dados encontrados:

🐾88% dos brasileiros veem seus pets como membros inseparáveis da família

🐾75% dos tutores conversam com seus pets

🐾 52% dos tutores que conversam com seus pets fazem isso usando uma “vozinha” especial

🐾63% se consideram verdadeiros pais e mães de pets

🐾47% encontram na companhia dos pets um alívio para o estresse e a solidão

Mais do que números, essas porcentagens refletem a evolução da nossa comunicação e interação com os pets.

Então, se você faz questão de oferecer sempre o melhor para o seu filho de quatro patas, celebrando cada momento ao seu lado e se preocupando genuinamente com seu bem-estar, você definitivamente faz parte da Geração P!

Esta é a geração que coloca os pets no coração de suas vidas, redefinindo o amor e o conceito de família. Aqui na Cão cidadão, somos todos da Geração P 🩷

Seu pet é grudado em você ou é mais independente?

Qual é a personalidade do seu pet? Ele está sempre colado em você ou fica mais na dele, pedindo carinho apenas em alguns momentos?

Cada pet tem sua maneira única de ser, e é essencial reconhecer e respeitar essas diferenças!

No entanto, é importante também manter um olhar atento às necessidades específicas que esses comportamentos podem indicar. Se ele pede muito carinho e está sempre colado em você, pode ser que ele esteja precisando aprender a ser mais independente e curtir mais momentos sozinho como, por exemplo, com itens de enriquecimento ambiental, como brinquedos interativos.

Por outro lado, se ele é mais reservado, criar rotinas de interação, como sessões de massagem ou treinos de comandos básicos são excelentes formas de ajudar a fortalecer o vínculo entre vocês!

Seu cão é muito guloso? Veja 6 dicas para ajudar nisso!

Você mal coloca a comida no comedouro e o pet termina em poucos segundos, sem nem mesmo mastigar? Já teve algum alimento humano roubado da mesa ou pia? Precisa sempre lidar com o famoso olhar “pidão”?

Se você se identifica com essas cenas, saiba que esse comportamento não é nada saudável para os cães, pois pode causar problemas gastrointestinais, intoxicação alimentar e até mesmo obesidade, se acabarmos dando mais comida do que precisam ou alimentos que não são próprios para os pets.

Por isso, separamos a seguir algumas dicas para ajudar, confira:

1) Primeiramente, consulte o veterinário para verificar se o peludo está com a saúde em dia, no escore corporal correto e recebendo a quantidade de comida recomendada.

2) Aumente as atividades físicas e mentais diárias, para diminuir a ansiedade do pet.

3) Divida a quantidade diária em mais porções, ou seja, ofereça em 3 ou 4 vezes, em horários fixos. E não deixe disponível o dia todo!

4) Passe a servir de formas diferentes: em comedouros-brinquedo, em treinos e escondida pela casa como uma caça ao tesouro.

5) Ensine comandos como “senta”, “fica” e “ok” e use na hora das refeições para que ele se controle e só coma ao ser autorizado.

6) Logo antes das refeições da família, coloque o cão em uma caminha próxima da mesa e ofereça um brinquedo recheado. Se necessário, use um portãozinho para não deixá-lo com acesso à mesa. Ignore todos os pedidos de comida.

📲E conte com a equipe da Cão Cidadão para ajudar a educar o seu pet. Envie uma mensagem para saber mais.

8 de março – Dia Internacional da Mulher

8 de março foi celebrado o Dia Internacional da Mulher!

É uma oportunidade perfeita para expressar nossa gratidão e admiração a todas as mulheres incríveis que atuam como educadoras na Cão Cidadão – atualmente, inclusive, elas são maioria na equipe da Cão Cidadão! Este campo, anteriormente dominado por homens, tem visto uma mudança significativa, com as mulheres atuando com competência e dedicação.

As treinadoras da nossa equipe evidenciam seu profundo amor pelos animais, a habilidade única de entender as necessidades de cada família, e um compromisso inabalável com a busca constante por conhecimento para oferecer o melhor suporte possível.

A todas as mulheres, desejamos um dia repleto de conquistas e a realização de seus sonhos, contribuindo para um mundo mais justo para todos, incluindo os pets.

Socialize seu filhote: 6 estímulos que ele precisa conhecer do jeito certo

Um dos assuntos que mais gera dúvida nos tutores é a socialização dos filhotes!

Primeiramente, é importante entender que existe um período chamado de socialização primária, que vai até os 3 meses nos cães e 2 meses nos gatos. Nessa fase, o cérebro do animal está mais curioso e predisposto a absorver novas informações. Ou seja, os estímulos que forem apresentados de forma positiva têm grandes chances de serem aceitos tranquilamente depois.

Por outro lado, uma má socialização pode causar problemas comportamentais no futuro, principalmente medo e agressividade. Por isso, é essencial que a socialização seja uma prioridade dos tutores assim que o filhote chegar à casa. Para ajudar, separamos nas imagens a seguir algumas apresentações importantes, confira:

1)  Barulhos: secador de cabelo, aspirador de pó, liquidificador, fogos e trovões (com sons da internet), etc.

2) Animais: da mesma espécie e de outras; filhotes, adultos e idosos.

3) Pessoas: bebê, criança, adulto e idoso; diferentes etnias, com deficiência, etc.

4) Manipulações: corte de unhas, escovação de pelos e dentes, limpeza de orelhas, aplicação de vacina, etc.

5) Objetos: guarda-chuva, vassoura e rodo, mangueira, bicicleta, patins e skate..

6) Ambientes: shopping center, praia, elevador, escada, restaurante…

NÃO VÁ AINDA!!

Agende agora mesmo uma primeira avaliação gratuita com orientações (on-line ou presencial) com um dos nossos adestradores!!