Para continuar habilite o JavaScript






Comportamentos compulsivos: o que são e como lidar com o problema

http://www.chelseadogs.com/blog/what-to-do-if-your-pet-has-fleas/

http://www.chelseadogs.com/blog/what-to-do-if-your-pet-has-fleas/

Você sabe o que são comportamentos compulsivos? Será que o seu pet sofre com isso?

Os comportamentos compulsivos são atitudes repetitivas, obsessivas e prejudiciais para o bem-estar físico e psicológico do animal. Assim como os seres humanos, os pets podem apresentar esses sintomas e, muitas vezes, acabar se machucando.

A compulsão pode ser causada por algum problema de saúde, ou então, por questões relacionadas ao comportamento, como tédio, estresse, falta de exercícios, tempo que o pet passa sozinho etc.

Mas, como devemos agir? O que devemos fazer para identificar os motivos da atitude do peludo e ajudá-lo a se livrar desse mal? Reunimos algumas dicas para te ajudar.

Sintomas

As famosas compulsões são hábitos repetitivos e incessantes. Algo incontrolável, que o seu bichinho acaba fazendo involuntariamente.

Normalmente, essas atitudes são causadas por estresse e ansiedade, principalmente em cães que passam muito tempo sozinhos, por conta das longas horas de trabalho de seus tutores.

Essas “manias” podem ser a lambedura das patas, correr atrás do rabo, andar de um lado para o outro sem direção e muito mais. Alguns pets acabam até se machucando, mas continuam a automutilação mesmo assim.

Caso o seu companheiro apresente esses sintomas, leve-o a um veterinário de confiança. Assim, ele poderá examinar o bichinho e avaliar se a situação não está sendo desencadeada por algum problema de saúde.

Lidando com o problema

A melhor solução é a prevenção, porém, caso o seu pet já esteja sofrendo de compulsão, a dica é oferecer atividades que possam servir como válvula de escape para a ansiedade e o estresse do seu animal.

É aí que entra o enriquecimento ambiental, ou seja, oferecer atividades para o animal que o estimulem física e mentalmente.

As opções são diversas. Você pode usar brinquedos que dispensam comida, como garrafas pet cheias de furos e recheadas com petiscos, realizar passeios um pouco mais longos, de forma que o cão possa interagir com outros animais e receber diversos estímulos.

É importante procurar a ajuda de um profissional de comportamento, para que ele te ensine a realizar essas atividades com o peludo. Criando uma rotina diária de atividades estimulantes, seu grande amigo será mais feliz e muito mais saudável. Agora, basta colocar a mão na massa!

Gostou desta dica? Se quiser saber mais sobre como adestrar seu cão, ou contratar um de nossos profissionais, entre em contato com a Central de Atendimento pelos telefones 11 3571.8138 (São Paulo) e 11 4003.1410 (demais localidades), ou clique aqui (https://caocidadao.com.br/servicos/adestramento-em-domicilio/).

Minimum 6 characters

Receba dicas e novidades

No seu e-mail!




Navegue pelo site