fbpx

Agende sua aula gratuita

Agende agora mesmo uma primeira aula gratuita (on-line ou presencial) com um dos nossos adestradores!!

Conhecendo a ONG Cão Terapeuta

cao-terapeuta_internaVocê já conhece o trabalho desenvolvido pela ONG Cão Terapeuta?

Criada no mesmo ano em que a Cão Cidadão foi fundada, em 1998, ela tem o objetivo de ajudar e contribuir para a melhoria das pessoas debilitadas ou que apresentam alguma necessidade especial. A iniciativa já levou e continua a levar alegria para muita gente!

A ONG faz visitas quinzenais e mensais a várias instituições que cuidam de crianças, adolescentes, adultos e idosos enfermos, carentes ou portadores de alguma deficiência física ou intelectual.

Por mês, ao todo, são atendidos cerca de 160 pessoas e, para manter e aumentar esse número, conta com o apoio de empresas sérias, como a Cão Cidadão.

Como meu cachorro pode se tornar um Cão Terapeuta? 

Para que o seu amiguinho se torne um voluntário da ONG, é preciso preencher alguns pré-requisitos, entre eles, o pet deve ser dócil com as pessoas e outros cães, gostar de dar e receber muito carinho, ser confiante e ter mais de dois anos de idade.

Além disso, para garantir o bem-estar dos cães e dos pacientes, é realizada uma avaliação de comportamento com o peludo, que inclui vários testes. A saúde do animal também é verificada por um médico veterinário da ONGS.

E aí, quer que o seu bichinho se torne um Cão Terapeuta?  Confira mais informações em Projetos Sociais.

Agende sua aula gratuita

Agende agora mesmo a sua aula gratuita (on-line ou presencial) com um de nossos adestradores!!

Regras para circular com os cães

Apesar de os cães fazerem a cada dia mais parte das famílias e sociedade brasileiras, existem algumas leis que regulam a circulação deles. Afinal, não é todo mundo que gosta de animais, e essas pessoas precisam ser respeitadas! Além disso, é importante sermos tutores conscientes para evitarmos acidentes.

Ler mais »

Seu cão sempre tenta fugir?

As principais causas que fazem um cão tentar fugir costumam ser o tédio e os instintos de caça e proteção. Existem ainda outros motivadores, como medo (de trovões e fogos, por exemplo), ansiedade de separação, desorientação e até mesmo uma fêmea no cio por perto, no caso dos machos.

Ler mais »

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NÃO VÁ AINDA!!

Agende agora mesmo uma primeira aula gratuita (on-line ou presencial) com um dos nossos adestradores!!