Para continuar habilite o JavaScript






Compulsividade canina: como lidar com o problema?

Postado por Cão Cidadão em 23/mar/2014 - Sem Comentários

lidando-com-compulsao_internaA compulsão é uma das causas mais comuns de problemas comportamentais nos pets. Entre os sintomas, estão: perseguir a própria cauda, latir sem parar, arrancar parte da pelagem e morder as patinhas até machucar.

Mas, por que isso acontece? Todo o cãozinho precisa de espaço, deve passear para interagir com outros cães e pessoas que passam pela rua, mas, ao ficarem trancados em casa ou em um apartamento, o nível de atividade que eles fazem diminui e isso resulta em manias que podem fazer mal para a saúde do mascote.

Raio-X

Causas
Além de predisposição herdada, em geral, por um desequilíbrio químico dos neurotransmissores do cérebro, o comportamento compulsivo também pode estar associado ao estresse e à ansiedade, provocados pelo ambiente onde o animal vive e pelas relações que os humanos têm com ele. Por exemplo, um cão ativo ficará ansioso se for confinado em espaço pequeno demais e com poucos estímulos. Para gastar a energia acumulada, ele poderá começar a andar em círculos, lamber as patas e latir.

Ambiente adequado
Procure criar condições para o animal gastar tempo e energia, de acordo com as necessidades de espaço, atividade e companhia típicas da espécie a qual ele pertence. Não o deixe sozinho por longos períodos, se ele for muito sociável, por exemplo.

Cuidado com mudanças bruscas
O incômodo de enfrentar mudanças será menor se o pet for habituado desde filhote a diversos ambientes, situações, pessoas e animais. Essa sociabilização deve ser feita sempre de maneira gradativa, sem mudanças bruscas.

Confira mais dicas em Artigos.

Minimum 6 characters

Receba dicas e novidades

No seu e-mail!




Navegue pelo site