A importância da massagem no pet

dicas_interna-massagem-no-petPor Sheila Leme, adestradora e franqueada da Cão Cidadão

Quem não gosta de uma massagem? Ela relaxa, libera serotonina e endorfina. A serotonina atua como um mediador para acalmar o corpo, enquanto a endorfina atua como um estimulador de prazer para o cérebro.

A massagem também ajuda na circulação, proporcionando uma melhor oxigenação sanguínea, além da relação de afeto que ocorrerá entre vocês nestes momentos. Outro ponto bacana, é que com essa atividade é possível descobrir probleminhas com seu pet, como verificar se ele tem parasitas, algum problema de pele, nódulos, alguma região do corpo mais sensível e com dor. A massagem pode e deve servir como um método de identificar qualquer alteração nele e, consequentemente, evitar que piore qualquer coisa que aparecer.

Além de tudo isso, a massagem ainda ajuda nas visitas ao veterinário, pois o pet já vai se acostumando a ser manipulado. Sendo assim, ele vai ficar mais tranquilo quando o veterinário for investigar o corpinho dele, afinal, já estará mais acostumado a ser manipulado.

Você pode associar a massagem com petisco no começo do treinamento, para ele ir se acostumando, mas também vale conversar com ele, agradá-lo e deixá-lo mais relaxado.

Em um lugar calmo e tranquilo comece a fazer carinho no corpinho dele. Pegue nas orelhinhas, patinhas, rabinho, pescocinho, barriguinha, nas costinhas e, aos poucos, ele vai ficando mais relaxado. Com o tempo você pode intensificar e apalpar ele com uma massagem bem gostosa, mas cuidado para não apertar demais e machucar o amigo.

Fazendo massagem no seu pet a interação entre vocês dois vai melhorar bastante, porque é um momento de vocês, único, agradável e relaxante. Depois da massagem ele vai poder dormir mais tranquilo e você também, pois você vai conhecer melhor seu amigo e vai ficar tranquilo por estar acompanhando a saúde e o bem-estar dele de uma maneira diferente.

E aí, que tal uma massagem?

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Escovando os dentes do pet

Photo credit: fazen / Foter / CC BY
Photo credit: fazen / Foter / CC BY

Infelizmente, muitas pessoas não dão a mínima importância à saúde oral do pet. Entretanto, é preciso ficar esperto, pois, assim como nos seres humanos, muitas doenças como problemas cardíacos podem estar ligados diretamente a uma má higienização dos dentes.

Como realizar esse procedimento?

Antes de mais nada, para realizar a escovação, é preciso de alguns acessórios específicos. E quais são eles?

– A pasta de dente tem que ser produzida especialmente para eles.
– Não utilize o produto de uso humano
– Também fica mais fácil escovar os dentes dos cães com uma “dedeira” de borracha.

Mas, será que é mesmo necessário escovar os dentes dos cães? Sim! Além da escovação melhorar o hálito do peludo, ela previne o tártaro, que contém muitas bactérias que podem causar sérios problemas de saúde ao seu amigo!

Como acostumá-lo?

Primeiro, é preciso escolher uma pasta que seja do agrado do seu cão. As pastas específicas têm vários sabores, como carne, chocolate, menta, morango, entre outras. Se ele achar o sabor agradável, será muito mais fácil e gostoso escovar os dentes.

Nos primeiros dias, coloque a pasta no dedo e deixe o pet lamber. Depois de algumas repetições, coloque a pasta no dedo e comece a fazer uma massagem com movimentos circulares na gengiva do animal. Após alguns dias, coloque a dedeira e, com muita paciência, faça o mesmo movimento. Tome cuidado para não machucar o bichinho.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0