Olimpíadas: pets também podem praticar esportes

dicas_interna-olimpiadas

Por Ingred Rose, adestradora da equipe Cão Cidadão.

Aproveitando que faltam poucos dias para as Olimpíadas, vamos falar sobre os esportes que os cães podem praticar. Quando adotamos ou compramos um pet, nós assumimos a responsabilidade de cuidar do seu bem-estar, da sua qualidade de vida e saúde.

Além de uma boa alimentação, fazer exercícios físicos é muito importante para mantê-lo saudável e prolongar a sua expectativa de vida. Caso contrário, ele poderá ficar sedentário e desenvolver problemas cardíacos e circulatórios.

Confira alguns exemplos de esportes para pets:

Agility
O cão percorre uma pista com diversos obstáculos e desvia deles. Ajuda no desenvolvimento do sistema motor do animal, deixando-o ágil e com reflexos rápidos. Qualquer cão pode praticá-lo, desde que esteja saudável e tenha pique. Este esporte se divide em categorias, de acordo com o tamanho: mini, midi e standard.

Canicross
O tutor corre junto com o seu cão. A ligação é feita por um peitoral no animal, por meio de uma guia amortecida até a cintura do dono. Além de ajudar no gasto de energia, melhora o relacionamento entre ambos, exercitando os treinos de comando e de respeito mútuo.

Canine Freestyle
O pet e seu donor apresentam distintas coreografias e truques ao som de algum ritmo musical. Além de diversão garantida, é um esporte que está sempre inovando com coreografias e ritmos.

Dog Frisbee
Aproveitando a alegria que alguns cães têm de procurar objetos, este esporte se baseia na busca de um disco que é lançado no ar, após algumas acrobacias.

Natação
É uma atividade de baixo impacto, mas muito benéfica para animais que têm tendência a desenvolver displasia coxo femural ou problemas de coluna, que causam bastante dificuldade na movimentação, dor e desconforto. Com este esporte, o dono pode deixar seu pet gastar energia sem medo que ele se machuque.

Todos os esportes citados exigem um treinamento anterior, não somente do pet, como do dono também. Existem ainda algumas práticas que são consideradas esportes, mas que, por muitas vezes, agem de forma exploratória com o animal.

Por isso, é importante que o tutor se certifique de que os exercícios não estejam sobrecarregando o pet e que tenham somente o intuito de entretê-lo e de educá-lo de forma prazerosa.

Praticar esporte com o animal pode mudar a vida do dono para melhor e reforçar os laços entre bicho de estimação e seu tutor.

Gostou desta dica? Se quiser saber mais sobre como adestrar o seu cão, ou contratar um de nossos profissionais, entre em contato com a Central de Atendimento da Cão Cidadão, pelos telefones:11 3571.8138 (São Paulo) e 11 4003.1410 (demais localidades).

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Cão esportista: saiba como praticar esporte com segurança ao lado do seu amigão

esportista
Photo credit: Port of San Diego / Foter / CC BY

Curtir momentos de alegria e diversão ao lado do cãozinho é muito bom! Por isso, muitos tutores levam seus peludos para praticar esportes junto com eles.

A adestradora e consultora comportamental da equipe Cão Cidadão, Malu Araújo, conta que, atualmente, os cães praticam esportes que vão além da caminhada e da corrida, como surf, skate e até esqui.

Mas, antes de transformar seu peludo em um cão esportista, confira as dicas da especialista sobre o assunto.

Cuidados antes de iniciar a prática esportiva 

Os cães adoram a companhia dos tutores e, quanto mais tempo puderem passar juntos, será muito gostoso para ambos. Mas, antes de iniciar qualquer prática esportiva com o pet, é necessária uma visita ao veterinário, para checar se a saúde dele está em dia e respeitar os limites do cão, como idade e condições físicas.

Durante as atividades esportivas

A prática dos exercícios deve ser realizada aos poucos, para que o cachorro aumente a resistência e se acostume com o esporte. Os treinos devem ser aumentados gradativamente e sempre com reforço positivo.

A adestradora explica que “para esportes nos quais são utilizadas pranchas, uma dica é colocá-la no chão e estimular o cão a subir usando um petisco. Depois, faça com que ele caminhe na prancha e, quando você notar que ele está tranquilo e principalmente curtindo estar ali, comece com os treinos específicos da modalidade.”

A hora de relaxar

Fazer uma massagem no cachorro após a prática esportiva ajuda a conhecê-lo melhor e, caso aconteça algo durante o treino, fica mais fácil identificar. “Se o cão tiver dificuldade em fazer algum movimento que sempre fez, se aparecer algum machucadinho ou se ele chorar, não hesite em levá-lo ao veterinário”, finaliza Malu.

 

Share and Enjoy !

0Shares
0 0