Cães com comportamentos compulsivos

Photo credit: fa11ing_away / Foter / CC BY-ND
Photo credit: fa11ing_away / Foter / CC BY-ND

Assim como ocorre com os humanos, os pets também podem apresentar comportamentos compulsivos. Trata-se de condutas realizadas de forma repetitiva, sem que haja um motivo aparente e que, em alguns casos, podem até provocar ferimentos.

Existem cães que se lambem excessivamente, aves que arrancam penas ou mesmo gatos que tiram tufos do próprio pelo. Uma dúvida muito comum é: como saber se determinado comportamento do pet já se tornou uma compulsão?

O que fazer?

Bom, o primeiro passo é levar o amigo ao veterinário. Esse profissional vai avaliar o animal e checar se o comportamento compulsivo não está sendo desencadeado por algum probleminha de saúde. Descartada essa possibilidade, vamos partir para o aspecto comportamental da questão.

Essa “mania” do amigo pode ter início por algumas razões, entre elas, pela falta de atividades adequadas, estresse ou uma mudança brusca na rotina. Aliás, o estresse é um dos principais deflagradores dos comportamentos compulsivos.

Enriquecimento ambiental

Ofereça ao pet estímulos mentais e físicos. Assim, ele se mantém distraído e gasta toda a energia acumulada. Invista, por exemplo, em brinquedos de diferentes texturas e formatos. No caso dos gatos, crie ambientes em que eles possam escalar e “caçar” a sua comida.

Passeios

Imagine você o tempo todo em casa, saindo do quarto e indo para sala. Seria chato, não? Para os bichinhos, também! Permita que eles explorem o mundo! Faça passeios regularmente.

Monitore o pet e proporcione a ele as condições necessárias para o seu bem-estar! Conte também com a ajuda de um profissional de comportamento animal!

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Compulsividade: melhore esse comportamento

Photo credit: KrysiaB / Foter / CC BY-SA
Photo credit: KrysiaB / Foter / CC BY-SA

O seu cãozinho possui alguma mania compulsiva? É preciso ficar atento a esse comportamento.

Primeiro, a compulsividade pode ser diagnosticada em qualquer bicho de estimação, não só nos cães, e isso acontece por diversos fatores. O mais provável pode ser pelo fato de o animal estar entediado.

Principais sintomas

A compulsão é um distúrbio que leva o animal a repetir determinado comportamento diversas vezes ao longo do dia, sem que haja algum motivo aparente. Ele pode perseguir a própria cauda, latir sem parar, arrancar parte da pelagem e morder as patinhas até machucar.

Como ajudar o pet?

Levar o pet para passear é uma ótima maneira de lidar com os comportamentos compulsivos. Crie condições e atividades com as quais ele gaste energia. Se possível, não o deixe sozinho por muito tempo. Ofereça a ele, por exemplo, a refeição em brinquedos que estimulem alguma atividade.

O incômodo de enfrentar mudanças será menor se o pet for habituado desde filhote a diversos ambientes, situações, pessoas e animais. Essa sociabilização deve ser feita sempre de maneira gradativa, sem mudanças bruscas.

Confira aqui mais dicas sobre a compulsão em animais.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

O seu gato sofre de compulsividade?

compulsao-em-gatosMiar sem parar, andar em círculos, comer tecidos e se automutilar. Essas são algumas manias que os bichanos podem desenvolver de forma compulsiva, por isso, é preciso ficar atento a esses comportamentos.

É normal, por exemplo, um gato lamber as patas para se limpar. Mas, ficar se lambendo mais do que o razoável já pode ser um indício de compulsão. Muitos comportamentos compulsivos nos dão a impressão de que o animal não se sacia: quanto mais faz, mais quer fazer.

Geralmente, a compulsão se intensifica quando o animal está ansioso ou passa por uma situação estressante, como mudança de casa, realização de faxina ou a presença de pessoa ou animal estranho.

Como evitar?

Tratar a compulsão é bastante trabalhoso. O melhor é prevenir, já que o estresse e a falta do que fazer são os principais causadores das compulsões. Duas medidas estratégicas para evitá-las são sociabilizar muito bem o gato e entretê-lo adequadamente.

A sociabilização do gato feita com animais, pessoas, barulhos, cheiros e ambientes o torna muito mais tranquilo e o prepara para as mudanças que poderão ocorrer durante a vida.

Já o enriquecimento ambiental faz com que o gato gaste a energia com atividades físicas e mentais, impedindo-o de se engajar em comportamentos repetitivos e sem função. Para isso, crie diversos estímulos: espalhe brinquedos e esconda petiscos pela casa, por exemplo.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Como identificar a compulsão nos pets

O seu cachorro possui alguma mania compulsiva, como latir sem parar, perseguir o rabo ou anda lambendo muito as patas? Outros animais também podem desenvolver o problema, como as aves que arrancam as penas.

É importante ter atenção, pois, o comportamento compulsivo pode trazer prejuízo à saúde deles.

Como identificar a compulsão

Sintomas

A compulsão é um distúrbio que leva o animal a repetir determinado comportamento diversas vezes ao longo do dia, sem que haja um motivo aparente. Isso pode ocorrer quando o pet está bastante ocioso.

Causas

Além de predisposição herdada, em geral por desequilíbrio químico dos neurotransmissores do cérebro, o comportamento compulsivo também pode estar associado ao estresse e à ansiedade, provocados pelo ambiente onde o animal vive e pelas relações que os humanos têm com ele. Esses fatores ambientais, muitas vezes, são as únicas causas da compulsão.

Lidando com o problema

Uma ótima maneira de lidar com comportamentos compulsivos é proporcionar ao animalzinho uma atividade física e mental, como passeio e bastante enriquecimento ambiental. Ofereça a ele, por exemplo, a refeição em brinquedos que estimulem alguma atividade.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0