Cães e bebês: convivência harmoniosa

dicas_interna-bebes-e-cao

A convivência entre cães e crianças, independentemente da idade de ambos, gera diversas discussões, que vão desde a segurança do pequeno aos possíveis problemas de saúde que essa relação mais próxima pode causar.

Há quem diga que animais e crianças não devem ficar próximos, mas não é isso que apontam diversos estudos. Foi provado cientificamente, por exemplo, que o convívio entre pets e os pequenos é extremamente positivo não só fisicamente (aumento da imunidade da criança), mas também mentalmente, pois essa amizade ajuda o pequeno a se tornar mais ativo, sociável e confiante.

Enquanto a criança ainda é muito pequena e indefesa, as interações são um pouco limitadas e devem ser sempre supervisionadas. Para que isso flua de maneira natural, é importante educar o cão e a criança, para que essa convivência seja harmoniosa e segura para ambos.

1. Preparação

É importante preparar o cão para a chegada do novo membro da família com antecedência. Fazer as coisas com pressa, de última hora, pode deixar o bichinho (e todos da família) estressado.

Comece a adaptação desde cedo, ainda durante a gestação da tutora, diminuindo gradativamente o tempo de atenção e carinho com o pet, até que ele se acostume com a nova forma de interagir com a família.

Evite mudanças muito bruscas, pois cães são animais observadores e podem acabar se sentindo inseguros e ansiosos, além de relacionar a chegada do bebê a coisas ruins, desenvolvendo problemas de comportamento, como atitudes compulsivas, agressividade e teimosia.

2. Imponha limites

Quando o animal tem regras a serem seguidas, e uma rotina boa de brincadeiras e exercícios, ele tende a ser mais calmo e feliz.

Com os treinamentos corretos, ele saberá a hora de interagir ou não com o pequeno, ou simplesmente obedecer os seus tutores e se retirar de algum local, por exemplo.

Os comandos mais simples, como o “senta”, “fica”, “deita” e “vem” serão muito úteis nesse momento, pois ajudarão a evitar acidentes com a criança.

3. Associe o bebê a coisas boas

Uma boa dica é colocar objetos relacionados ao bebê, como fralda ou roupinha, próximos da caminha ou pote de ração do bichinho. A proposta é que ele associe o novo membro a coisas gostosas para ele.

Com a constância nos treinos e as associações positivas, essa relação tem tudo para ser duradoura, pois logo o animal verá no bebê a chance de ter mais um melhor amigo.

Gostou desta dica? Se quiser saber mais sobre como adestrar o seu cão, ou contratar um de nossos profissionais, entre em contato com a Central de Atendimento da Cão Cidadão, pelos telefones:11 3571.8138 (São Paulo) e 11 4003.1410 (demais localidades).

Share and Enjoy !

0Shares
0 0