Nunca é tarde para aprender: adestramento de cães adultos

https://www.flickr.com/photos/ralmendr/12060724425/
https://www.flickr.com/photos/ralmendr/12060724425/

Por: Grupo de Estudos Científicos da Cão Cidadão.

As pessoas muitas vezes nos questionam sobre a idade ideal para o cão ser adestrado. Sabemos que cães mais velhos têm total capacidade de aprender novos truques e de apresentar mudanças comportamentais quando treinados corretamente.

O Portal do Dog divulgou uma matéria sobre um estudo conduzido por Lisa Wallis, do Instituto de Pesquisas Messerli, em Vienna, que avaliou 95 cães da raça Border Collie a fim de comparar o tempo de aprendizado, a forma como eles aprenderam e por quanto tempo eles se lembraram do que foi ensinado. A idade dos cães variou entre 5 meses e 13 anos, e todos eram animais de estimação, o que torna os resultados mais fiéis às situações que encontramos no dia a dia.

Como foi feito

Todos os cachorros foram treinados previamente a apontar imagens que apareciam numa tela touchscreen. Quando apresentavam o comportamento esperado, eles eram recompensados por meio de um dispensador.

Três testes foram realizados: no primeiro, os cães deveriam escolher uma imagem pré-determinada dentro de dois grupos selecionados; no segundo, os pesquisadores mediram a capacidade dos cães em escolher por exclusão uma figura que lhes rendesse uma recompensa; e no terceiro, realizado depois de 6 meses para avaliar a memória, os cães repetiram a tarefa de escolha por exclusão.

O que foi constatado

Os cientistas observaram que, no primeiro teste, os cães mais novos conseguiram realizar a tarefa com menos repetições, em comparação com os mais velhos, que também foram capazes de realizar com sucesso o que foi proposto.

No segundo teste, com uma tarefa mais complexa, os cães mais velhos também apresentaram mais dificuldades de aprendizado. Além disso, os cientistas verificaram também que os machos demoraram mais que as fêmeas para realizar a tarefa proposta e que o número de correções necessárias foi equivalente para todo o grupo, ou seja, a idade não interferiu significativamente no número de acertos.

No terceiro teste, que avaliava a capacidade de memorização do que havia sido aprendido na tarefa anterior, os pesquisadores constataram que quase 100% dos cães tiveram mais facilidade em acertar a figura que lhes rendia uma recompensa, isto é, os animais memorizaram os resultados da tarefa realizada 6 meses antes.

O que os pesquisadores concluíram?

Os cães mais jovens tiveram mais facilidade em aprender por meio de associações, porém os mais velhos tiveram mais sucesso ao realizar a tarefa em que deveriam excluir o que não era positivo para eles, já que os cães mais jovens preferiam escolher o que era novidade e, portanto, não usavam o critério de exclusão. Além disso, os cães demonstraram que, independentemente da idade, foram capazes de memorizar o aprendizado e utilizá-lo de forma satisfatória posteriormente.

Uma das hipóteses para justificar essa diferença no aprendizado dos cães seria que, além de apresentarem um déficit de atenção natural, os mais velhos tendem a fazer mais tentativas ineficazes baseadas em outras estratégias que não a cognitiva. Outra ideia é que os velhinhos apresentaram resultados piores provavelmente por falta de concentração ou persistência, o que nos faz concluir que, se o cão for idoso, porém bastante motivado, essa desvantagem tende a diminuir. Em nossa rotina de trabalho, podemos perceber claramente o quanto cães adultos podem aprender e evoluir nas questões comportamentais se forem bem estimulados.

E a utilidade para os franqueados?

Portanto, ter um aluno idoso pode requerer um pouco mais de paciência do adestrador para que o cão apresente as respostas cognitivas esperadas e também um maior comprometimento dos tutores, para manter seu cachorro mais interessado pela recompensa. Entretanto, depois de aprender, o cão provavelmente não se esquecerá das aulas nem do que lhe foi ensinado.

Revisado por Juliana Sant’Anna, adestradora e membro do Grupo de Estudos Científicos da Cão Cidadão.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0