Ansiedade de separação durante o Carnaval

ansiedade
Photo credit: Apenas Imagens / Foter / CC BY

O feriadão de Carnaval está chegando e, apesar de muitos foliões não estarem com viagem programada, aparecem sempre aqueles convites para acompanhar blocos, participar de churrascos na casa de amigos e outras confraternizações.

Alguns donos de animais de estimação podem se sentir divididos com a situação, afinal, é só ameaçar sair de casa que o cão já entra em desespero, latindo bastante, destruindo objetos, entre outros comportamentos. Como agir diante da ansiedade de separação?

“Se o seu cão for ansioso demais, mudar a rotina dele pode piorar esse comportamento. O ideal é, antes de sair de casa, deixar brinquedos para que ele possa se entreter durante a sua ausência. Se possível, não altere a rotina de alimentação dele, pois isso pode deixá-lo ainda mais ansioso”, informa a adestradora da equipe Cão Cidadão, Tatiana Casari, que atende à região de Campinas.

Para cães que seguem a linha “destruidor e bagunceiro”, Tatiana também recomenda deixar o ambiente em que o pet vai ficar durante a sua ausência o mais seguro possível, colocando os objetos perigosos longe do alcance dele.

“Mantenha-o no lugar de costume e tente não deixá-lo ansioso, pois a ansiedade, muitas vezes, pode fazer com que ele destrua os objetos. Dê opções de brinquedos para ele roer e se divertir, e use produtos repelentes (encontrados em pet shops) nos móveis da casa para protegê-los do cão destruidor. Outra dica é sempre evitar fazer muita ‘festa’ nas chegadas e tornar as despedidas lamentosas nas partidas. Isso ajuda o cão a sentir menos ansiedade com a sua ausência, pois torna esses eventos mais naturais para ele”, indica.

Lembre-se: treinos de adestramento sempre ajudam os cães ansiosos e bagunceiros.

Perdeu o Desafio Pet? Confira aqui o caso do Pão de queijo!

desafio-petNo último domingo, 8 de fevereiro, foi ao ar a segunda parte do caso do Pão de queijo no Desafio Pet, no Programa da Eliana (SBT).

Para quem quem não pode assistir ao quadro, esse buldogue francês apresentava um comportamento agressivo. Durante a gravação, ele chegou a atacar o especialista em comportamento animal, Alexandre Rossi!

A primeira parte do caso foi ao ar no final do ano passado. A família procurou a ajuda do Alexandre porque o cãozinho já tinha mordido os donos diversas vezes e porque um novo membro estava chegando para a família – a dona estava grávida!

Confira aqui como foi a segunda parte desse caso. Será que o Alexandre Rossi conseguiu melhorar o comportamento do Pão de queijo?

NÃO VÁ AINDA!!

Agende agora mesmo uma primeira aula gratuita (on-line ou presencial) com um dos nossos adestradores!!