Para continuar habilite o JavaScript






Cinco dicas para lidar com cães que não assimilam os ensinamentos

dicas_interna_cachorro_teimoso

Ensinar o pet a realizar comandos ou a fazer xixi no lugar correto, por exemplo, pode ser um verdadeiro desafio para alguns tutores. Isso só piora quando o cachorro faz o tipo “teimoso”: não importa quantas vezes você tente, o pet parece não assimilar nada do que é ensinado.

“Alguns animais têm certa dificuldade para aprender determinados comandos ou mudar certos comportamentos”, explica o adestrador da equipe Cão Cidadão, David Skowrenek. Isso não acontece porque o pet é “teimoso” ou porque ele simplesmente não consegue aprender, mas sim pelo fato de que não há uma linha de comunicação clara entre o cachorro e seu tutor.

“Muitos fatores influenciam para que o cão tenha dificuldade ou não entenda o que está sendo ensinado”, reforça o adestrador. “Essa falta de interesse para aprender pode estar associada a uma série de detalhes. Cada caso é um caso, por isso, devemos encontrar a causa e, assim, elaborar um plano de ação para resolver o problema”, completa.

Confira as dicas do adestrador para resolver o problema:

1. Antes de mais nada, é muito importante fazer visitas regulares ao veterinário. Esse tipo de comportamento pode ser influenciado por problemas de saúde e, antes de procurar a ajuda de um adestrador, você deve ter certeza de que a saúde do seu cachorro está em dia.

2. Seja claro e consistente! Quanto mais simples os ensinamentos forem, mais fácil será para o pet entender o que você espera dele. Realize treinos diários e tenha paciência com o seu cãozinho – ele não nasceu sabendo, mas, com muito amor, dedicação e persistência, vocês chegarão lá!

3. Procure a ajuda de um adestrador! Esse profissional pode ajudá-lo a identificar os fatores do dia a dia que estão impedindo o seu cachorro de assimilar os ensinamentos da forma correta. Além disso, o adestramento contribui para melhorar a comunicação entre tutor e bicho de estimação, fazendo com que o aprendizado seja muito mais estimulante e fácil para ambos.

4. Utilize brinquedos interessantes e saia da mesmice. Incrementá-los com petiscos e pedacinhos de ração pode ser interessante para estimular o pet a assimilar os seus ensinamentos. Elogios e carinho também são indispensáveis para que o bichinho saiba que está agindo da forma correta!

5. Além do exercício psicológico que o adestramento oferece, o animal também precisa de atividades físicas. Esses estímulos o ajudam a gastar a energia acumulada, o que faz com que ele se concentre mais facilmente em seus ensinamentos. “Faça uma caminhada mais ritmada e, durante o passeio, peça para que o cão realize comandos como o senta, deita, pare, vem espera, junto e etc”, incentiva David.“Além de tudo isso, brinque muito, passeie muito, ame muito e cuide muito bem do seu pet. Ele merece”, finaliza.

Gostou desta dica? Se quiser contratar os profissionais em comportamento animal para realizar o adestramento, fale com a Central de Atendimento da Cão Cidadão, pelos telefones: 11 3571-8138 (São Paulo) e 11 4003-1410 (demais localidades).

Minimum 6 characters

Receba dicas e novidades

No seu e-mail!




Navegue pelo site