Para continuar habilite o JavaScript






Brinquedos adequados para pets

dicas_interna-brinquedos

Os cães são animais que podem apresentar diversas personalidades e perfis: mais quietos, mais brincalhões, sérios, divertidos. Além do temperamento, as diferenças também valem para as escolhas do dia a dia, como o tipo de ração que comem, tipos de petiscos, de passatempos e formas de interagir com os donos.

Quando se trata de brinquedos, todas as diferenças de personalidade e gostos devem ser levadas em conta. Utensílios para agradar o animal não faltam no mercado pet. “São diversos barulhinhos de apito, cordas que possibilitam a brincadeira de cabo de guerra, partes próprias para roer com diferentes superfícies e durezas, e brinquedos capazes de dispensar comida ou petiscos”, explica a adestradora da Cão Cidadão, Laraue Motta.

Na hora de procurar agradinhos para o pet, é preciso prestar atenção às preferências dele e se o atrativo é seguro. “Muitos animais têm o hábito de destruir o brinquedo – o que não é ruim, afinal, significa que está interagindo -, porém é preciso atentar-se para o fato de que eles podem ingerir pedaços de plástico, borracha ou enchimento de pelúcias”, alerta a adestradora. “Se o pet for do tipo destruidor, vale investir em brinquedos mais duráveis e próprios para cães que têm esse perfil.”

Esteja atento, também, ao porte do animal. Para evitar sufocamento com brinquedos pequenos demais, ofereça os objetos sempre de acordo com o tamanho e idade do pet. Muitos entretenimentos conseguem unir a brincadeira à alimentação balanceada.

O enriquecimento ambiental nada mais é do que promover para o pet atividades durante o dia, como: passeios, brinquedos de formas e texturas diferentes, cordas, panos, esconder petiscos pela casa, providenciar passatempos com garrafas pet, entre outros. Oferecer atividades lúdicas e explorar os sentidos dos animais é uma excelente maneira de deixar o bichinho feliz e equilibrado.

Oferecer alternativas para um dia agitado, é uma das soluções para minimizar ou evitar problemas comportamentais. Mas não basta apenas oferecer os brinquedos, é preciso incentivá-lo a interagir com esses objetos. “Isso fará com que a energia do cão seja canalizada para os brinquedos e resultará em um animal mais alegre e mais tranquilo”, finaliza.

Verifique os brinquedos adequados para o pet aqui.

Gostou desta dica? Se quiser saber mais sobre como adestrar o seu cão, ou contratar um de nossos profissionais, entre em contato com a Central de Atendimento da Cão Cidadão, pelos telefones:11 3571.8138 (São Paulo) e 11 4003.1410 (demais localidades).

Minimum 6 characters

Receba dicas e novidades

No seu e-mail!




Navegue pelo site