Para continuar habilite o JavaScript






Arte de ignorar: não recompense o pet pelos comportamentos errados

arte-de-ignorar

O cãozinho pegou o seu chinelo e saiu correndo? Saiba que, correr atrás dele, em vez de ter um efeito “punitivo”, pode dar a ele algo que ele realmente busca: sua atenção!

As broncas devem impedir os comportamentos errados e não punir o cão por ter feito algo. É importante que elas sejam dadas no momento exato – broncas tardias não funcionam -, e não assustem, machuquem ou traumatizem o cão.

Na prática

– Não atropele os ensinamentos. A paciência, aliada ao treinamento gradual, assegura um adestramento mais bem-sucedido.

– Ensine o conceito do NÃO para o seu cão, para facilitar o treino. Coloque um pedaço de petisco no chão e toda vez que o cão tentar pegá-lo, impeça, segurando-o pela guia, fazendo uma barreira com a mão ou utilizando um borrifador e falando o NÃO. Repita o treino e, se o cão desistir de roubar o petisco, recompense-o com outro pedaço. Assim, ele entenderá que quando você fala NÃO, ele deve parar o que está fazendo.

– Utilize broncas despersonalizadas para comportamentos errados no ambiente, como destruição de móveis, jardins, roubo de comida. São eficazes, pois o cão não associa a bronca a uma pessoa. Exemplo: toda vez que o cão se aproximar de um móvel para roê-lo, faça um barulho com um chocalho de lata, para interromper o comportamento. Faça isso todas as vezes e dê muitos brinquedos para que o cão tenha o que fazer.

– Ensine diversos comandos e, em vez de esperar o cão fazer algo de errado, como pular nas visitas, peça o comando antes – o “senta”, por exemplo. É melhor ensinar algo novo e recompensar o cão pelo bom comportamento, pois, dessa forma, ele aprende melhor e mais rápido.

Minimum 6 characters

Receba dicas e novidades

No seu e-mail!




Navegue pelo site