Para continuar habilite o JavaScript



Coprofagia: que bicho é esse?

Postado por Cão Cidadão em 08/nov/2017 -

Por Nathalia Camilo, adestradora e franqueada da Cão Cidadão

A coprofagia é o ato que alguns animais têm de comer as próprias fezes ou a de outros bichos. Apesar de ser uma atitude repulsiva aos seres humanos, é um hábito comum e normal entre os canídeos e se explica até mesmo pela evolução do próprio cão doméstico.

Muitas vezes, a ingestão de fezes humanas ou de outros animais como cavalos ajudou o cão a suprir necessidades nutricionais durante a sua evolução e esse comportamento pode permanecer mais vivo em alguns indivíduos. Como para nós esse ato não é aceitável, é importante que possamos entender a motivação de cada cão para que possamos eliminá-lo de seu comportamento.

Existem inúmeras razões para que cão coma as próprias fezes ou de outros animais, e algumas são fisiológicas, como quando a mãe come as fezes dos filhotes jovens a fim de manter o ninho limpo e evitar predadores. Caso deixemos o local dos filhotes sujo, ela pode manter esse hábito durante todo o período de amamentação e assim ensinar os filhotes por imitação de que comer as fezes é normal.

Também existe a possibilidade de o pet estar com má nutrição ou verminose, problemas que podem incentivá-lo a ter coprofagia, uma vez que o animal sente certa falta de nutrientes e tenta encontra-los nas fezes.

Outra causa muito comum é quando o tutor briga com o cão por ele fazer as necessidades no local errado e o cão entende que todas as vezes que ele defeca leva bronca, então, acaba por comer as próprias fezes para evitar a punição. Também o cão que apresenta ansiedade de separação, ou que fica muito tempo sozinho, pode se sentir entediado e comer ou brincar com as fezes para se manter ocupado.

Como esse ato pode ter inúmeras causas, e muitas vezes mais de uma delas se aplica a apenas um animal, é importante tentarmos descobrir qual que se encaixa ao seu cãozinho para que o tratamento seja melhor direcionado.

Passo a passo

Primeiramente devemos levar o cão ao veterinário para investigarmos se ele não tem algum problema digestivo, como deficiência de enzimas pancreáticas ou algum problema de absorção intestinal.

Outra atitude importante é evitar as broncas e regular os horários de alimentação, já que o cão tende a defecar após 30 minutos da alimentação, além de dividir sua comida em, no mínimo, duas refeições.

Alguns produtos e alimentos podem deixar as fezes com gosto ruim, porém, só isso não resolve o problema. O ideal é que após o animal defecar nós consigamos fazer com que ele se distraia e saia de perto das fezes por livre vontade e só depois, sem que ele veja, devemos limpar o local.

Portanto, descobrir a fonte do problema é primordial e irá nos guiar nas diversas formas de tratamento. Devemos ter paciência e ser persistentes, principalmente  quando o animal já tiver esse hábito há bastante tempo.

Fonte: O Vale

Minimum 6 characters

Receba dicas e novidades

No seu e-mail!




Navegue pelo site