Para continuar habilite o JavaScript






Gravidez psicológica: o que fazer?

Postado por Cão Cidadão em 05/out/2014 - Sem Comentários

gravidez-psicologica_internaA pdeudociese ou gravidez psicológica é um problema bastante comum e costuma deixar os donos preocupados. Se a sua cachorrinha começou a raspar os cantinhos da casa ou caminha, fica protegendo objetos, está mais ansiosa do que o normal ou anda “choramingando”, é preciso ficar atento: ela pode estar sofrendo desse problema.

Por que acontece? 

Dois sãos os fatores que podem favorecer a gravidez imaginária. Primeiro, a questão fisiológica.  Alterações hormonais podem influenciar o comportamento e o desenvolvimento de tecidos mamários. Isso pode acontecer quando diminui bruscamente o hormônio progesterona, presente durante o cio e por mais dois meses.

A questão comportamental também favorece essa condição. Mas, para entender, é preciso pensar sobre quando os cães viviam em matilhas. Nelas, só os indivíduos dominantes se reproduziam, que também eram os melhores caçadores. As lobas não dominantes, que desenvolviam gravidez psicológica, podiam cuidar, com perfeição, dos filhotes das fêmeas dominantes, que saiam para caçar.

O que fazer? 

Quando ocorre a gravidez psicológica, há quem deseje interrompê-la para a cadela voltar logo ao normal. Medicamentos que inibem a prolactina fazem cessar rapidamente a produção do leite e o comportamento maternal.  Sem medicação, a gravidez psicológica costuma terminar em duas semanas. Para isso, claro, é preciso buscar a orientação de um médico veterinário.

A melhor maneira de prevenir esse comportamento é a castração, que também pode evitar doenças, como o câncer de mama e de útero nas fêmeas.

Confira mais detalhes em Artigos.

Minimum 6 characters

Receba dicas e novidades

No seu e-mail!




Navegue pelo site