Para continuar habilite o JavaScript






Seu pet tem manias compulsivas?

Postado por Cão Cidadão em 04/mai/2017 -

dicas_interna-mania-compulsiva

Por Márcia Miyabara, adestradora e franqueada da Cão Cidadão

Assim como nós, humanos, cada animal tem suas particularidades, a diferença é que infelizmente não conseguimos saber o que se passa na cabeça deles, já que os mesmos não conseguem se expressar tão claramente.

Alguns comportamentos que são absolutamente normais para eles, como se lamber e correr atrás do próprio rabo, podem ser incômodos para nós. O importante é sempre observar alguns pontos, como, por exemplo, quando um pet passa a maior parte do seu dia tendo algum comportamento que ele não tinha antes ou ainda deixando de fazer outras coisas rotineiras para se dedicar a tal “mania”. Essas atividades podem ser prejudiciais para o animal.

Isso pode ocorrer por alguma predisposição genética, ou seja, estar escrito no DNA dele, ou por ansiedade, estresse e até mesmo por algum problema de saúde.

O ideal é sempre consultar um veterinário para investigar se não há nenhuma doença que possa influenciar no comportamento do bichinho e, então, analisar o que pode estar gerando tal problema.

O que pode ter mudado na rotina do animal para ele estar tão estressado? Ele tem atividade o suficiente para gastar energia? Tem feito coisas erradas e só tem sido repreendido?

Se fazer essas perguntas é essencial para entender o que pode estar acontecendo. Muitas vezes, uma mania compulsiva é reflexo da postura dos tutores.

Em resumo: melhorar a comunicação com ele usando reforço positivo sempre, ensinar comandos, estabelecer regras e uma rotina na casa, dar atividade física e mental ao seu animal e, ainda, mudar a sua própria atitude, vai fazer com que ele fique mais tranquilo e as manias diminuam.

Nestes casos, consultar um especialista em comportamento é fundamental!

Minimum 6 characters

Receba dicas e novidades

No seu e-mail!




Navegue pelo site