Para continuar habilite o JavaScript






Cinco dicas para ajudar na reconciliação de cães que brigaram

Postado por Cão Cidadão em 28/Sep/2016 -

dicas_interna_cinco_dicas_para_ajudar_caes_que_brigam

Cães podem brigar por diversos motivos. Entre eles, os mais comuns são: posse, falta de passeios, de exercícios e de sociabilização.

Nem sempre é possível prever as brigas e impedi-las, mas, sem dúvida, o primeiro passo para uma convivência mais harmoniosa entre você e os pets é descobrir o que os leva a se desentender.

“Falta de espaço e de interação com o dono também pode resultar em um ambiente com mais estresse e, consequentemente, motivar brigas”, reforça a adestradora da equipe Cão Cidadão, Ana Paula Ribeiro.

Quando esses conflitos acontecem, é muito comum ver os donos separarem os animais, para evitar novas brigas. Porém, com muita calma, paciência e os cuidados certos, é possível fazê-los retomar a amizade.

“O ideal é pedir ajuda a um adestrador. O especialista poderá identificar o porquê dos conflitos e, assim, agir em cima da causa. As brigas sempre têm um motivo e os cães avisam com antecedência, por isso, entender a linguagem corporal deles pode evitar acidentes”, comenta.

Abaixo, algumas dicas para ajudar a lidar com o problema:

1. Entenda a linguagem corporal do pet, para saber reconhecer as situações que são desconfortáveis para ele. Procure a ajuda de um adestrador profissional, pois ele poderá ajudá-lo no treinamento correto de reaproximação dos bichos.

2. Realize treinos de obediência básica e imponha limites. Todo o cão precisa saber o que o seu dono espera dele, e o que ele pode ou não fazer. Tenha paciência e respeite os limites dos pets.

3. Fique atento com mudanças bruscas no comportamento dos cães, pois isso pode significar problemas comportamentais ou de saúde.

4. Programe uma rotina de exercícios diários com os cães juntos, oferecendo a mesma intensidade de atenção para ambos.

5. A castração é um ponto importante, pois reduz os riscos de brigas por território (no caso de machos) e por cio (no caso das fêmeas).

A prevenção é o melhor remédio, pois, pequenas atitudes podem ser corrigidas mais facilmente do que comportamentos já enraizados.

“O adestramento melhora a comunicação da família toda. Além disso, os cães aprendem que obedecer e respeitar um ao outro é legal, que eles não precisam ter ciúmes, e que disputas são desnecessárias”, finaliza a especialista.

Gostou desta dica? Se quiser contratar os profissionais em comportamento animal para realizar o adestramento, fale com a Central de Atendimento da Cão Cidadão, pelos telefones: 11 3571-8138 (São Paulo) e 11 4003-1410 (demais localidades).

Minimum 6 characters

Receba dicas e novidades

No seu e-mail!




Navegue pelo site