Para continuar habilite o JavaScript






Cuidados especiais no transporte do pet

Postado por Cão Cidadão em 15/dez/2013 - Sem Comentários

pet-automovel_interna

Dificilmente, uma pessoa que tenha a companhia de um cão ou gato conseguirá mantê-lo longe de um carro. Ou seja, em algum momento, o pet terá que ser transportado em um automóvel e, considerando a vida nos grandes centros urbanos, essa necessidade será ainda maior.

Assim, é preciso tomar alguns cuidados, que podem fazer toda a diferença para que uma simples ida à casa de um parente ou ao veterinário não se torne um verdadeiro sufoco para o animal.

Deixe o passeio dos pets mais prazeroso. 

Cães

Mantenha-o seguro por um cinto de segurança próprio para cães ou confortavelmente instalado na caixa de transporte, a qual ele deve ser acostumado de forma positiva.

Se o cachorro enjoa no carro, situação especialmente comum em filhotes, vale uma conversa com o veterinário, para a indicação de medicamentos que evitam esse desconforto, até que ele se habitue.

Gatos

O bichano deve ser previamente acostumado à sua caixa de transporte, que deve ser transformada em seu local de descanso e onde ele se sinta seguro. Gatos só devem ser transportados em caixas de transporte, pois sua extrema agilidade e a facilidade com que se assustam podem gerar fugas. Dentro da caixa, a tendência é que ele se sinta mais tranquilo e protegido.

Antes de percorrer qualquer distância com um gato no carro, vale acostumá-lo, primeiramente, ao automóvel parado, depois ligado e, somente depois, em movimento. Assim, ele poderá se familiarizar aos poucos com esse local diferente.

Confira mais dicas em Artigo.

Minimum 6 characters

Receba dicas e novidades

No seu e-mail!




Navegue pelo site